Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Tirar carteira de motorista pode ficar mais caro em Minas com privatização do serviço, segundo sindicato

Proposta que tira Detran da Polícia Civil de Minas Gerais foi aprovada em 1° turno na Assembleia Legislativa

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que transfere a responsabilidade do Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran/MG) da Polícia Civil para a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) foi aprovada pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Para o Sindicato dos Servidores Administrativos da Polícia Civil, essa mudança poderá provocar aumento no preço para tirar carteira de motorista.

Ao todo, 52 deputados votaram a favor da PEC de autoria do governador Romeu Zema (Novo) e 13 foram contrários. A decisão não foi bem recebida pelo Sindicato dos Servidores Administrativos da Polícia Civil, que acreditam que essa mudança pode provocar aumento do preço da carteira de habilitação, dobrando o valor em dois anos.

“O governo quer passar esse órgão da Polícia Civil para uma autarquia para que os empresários possam fazer esse serviço, terceirizando o serviço essencial do estado. A gente vê que isso vai ter um um ônus pra população, em vista de outros estados como São Paulo, Santa Catarina e Rio de Janeiro, que quando passaram para a iniciativa privada uma carteira de habilitação dobrou o preço no primeiro ano e nos anos seguintes chegou a seis vezes o valor”, explica Gleison Mauro, secretário geral do Sindicato.

A PEC foi aprovada nessa terça-feira (4) com o substitutivo nº 3, que inclui as alterações propostas pelo novo texto encaminhado pelo governador e também pelo substitutivo nº 1, da Comissão de Constituição e Justiça.

Agora a proposta retorna para a comissão especial para análise de 2º turno, antes de votação definitiva em Plenário.

Formada em jornalismo pelo Centro Universitário de Belo Horizonte (UniBH), já trabalhou na Record TV e Rede Minas. Atualmente é repórter multimídia da Itatiaia. Comunicativa e ligada as redes sociais, entretenimento e cidades.
Leia mais