Ouça a rádio

Compartilhe

Polícia Civil conclui pelo não indiciamento de ex-presidente de comissão da OAB acusado de importunação sexual

Informação foi confirmada à Itatiaia pela própria instituição; ao menos cinco advogadas teriam denunciado Gilberto Silva

Fachada delegacia Polícia Civil especializada em atendimento à mulher

O ex-presidente da Comissão de Igualdade Racial da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MG) Gilberto Silva não foi indiciado pela Polícia Civil no inquérito que apurou denúncias de importunação sexual contra ele. A informação foi confirmada pela própria instituição nesta terça-feira (31). 

Gilberto foi denunciado por pelo menos cinco advogadas, mas investigações foram feitas e a Polícia Civil decidiu pelo não indiciamento dele. 

Leia também:

Mais 4 mulheres denunciam ex-presidente de comissão da OAB Minas por importunação sexual

Denunciado por importunação sexual, ex-presidente de comissão da OAB garante inocência

“A Polícia Civil de Minas Gerais informa que concluiu pelo não indiciamento do advogado no inquérito que apurou denúncia de importunação sexual. O procedimento foi enviado à justiça em 25 de maio de 2022”, disse a instituição. 

“Na outra investigação, relacionada à Lei Maria da Penha, o inquérito ainda tramita na Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher e diligências estão sendo realizadas para apuração dos fatos. Outras informações serão repassadas em momento oportuno para não prejudicar o andamento do feito”, acrescentou a polícia.

Denúncias

No dia 13 de fevereiro, mulheres detalharam os casos de importunação sexual durante uma coletiva de imprensa. Uma das vítimas disse que o ex-presidente da Comissão de Igualdade Racial da OAB tentou agarrá-la à força em uma festa.

Outra vítima disse que foi elogiada em excesso e chamada de gostosa pelo advogado durante um congresso, o que a deixou constrangida. 

À época, o escritório que representa o advogado informou que "está tomando conhecimento de todos os acontecimentos relatos acerca de sua pessoa e já está tomando todas as medidas necessárias, inclusive em face da Presidente e da Vice Presidente da Comissão de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher da OAB Minas, por uso indevido do cargo".

Com informações de Amanda Antunes

 

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido