Ouça a rádio

Compartilhe

Mais 4 mulheres denunciam ex-presidente de comissão da OAB Minas por importunação sexual

Vítimas detalharam os assédios; uma delas alega ter sido agarrada à força em uma festa

Polícia Civil/Divulgação
Foto: Polícia Civil/Divulgação

Delegacia especializada em atendimento à mulher, em Belo Horizonte

Mais quatro mulheres acusam o ex-presidente da Comissão de Igualdade Racial da OAB, Ordem dos Advogados do Brasil em Minas, Gilberto Silva, por importunação sexual. Ele já havia sido alvo de denúncia de outra advogada.

A presidente da Comissão de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher da OAB Minas, Isabella Pedersoli, confirma que a Polícia Civil abriu inquérito para investigar Gilberto. Ela alega que a instituição também está em contato com outras supostas vítimas.

A Ordem dos Advogados do Brasil também vai fazer uma apuração interna do caso. "Sempre respeitando os princípios do contraditório, da ampla defesa e do devido processo legal."

Nesse domingo (13), as mulheres detalharam os casos, durante uma coletiva de imprensa. Uma das vítimas disse que o ex-presidente da Comissão de Igualdade Racial da OAB tentou agarrá-la à força numa festa.

Outra vítima disse que foi elogiada em excesso e chamada de gostosa pelo advogado durante um congresso, o que a deixou constrangida. 

Em nota, o escritório que representa o advogado informou que "está tomando conhecimento de todos os acontecimentos relatos acerca de sua pessoa e já está tomando todas as medidas necessárias, inclusive em face da Presidente e da Vice Presidente da Comissão de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher da OAB Minas, por uso indevido do cargo".