Ouça a rádio

Compartilhe

Parentes são indiciados por homicídio de criança em ritual no interior de Minas

Parentes disseram à Polícia Civil que criança morreu em um acidente com álcool e churrasqueira, mas investigações apontaram para o homicídio

Mãe, tia, avó e avô de uma criança de 5 anos, morta durante um ritual de evocação e incorporação de espíritos, foram indiciados pela Polícia Civil por homicídio doloso - quando há intenção de matar. O líder espiritual e um assistente dele também foram indiciados pelo crime, que aconteceu em Frutal, no Triângulo Mineiro, em março deste ano.

A PC ainda pediu que as prisões temporárias fossem convertidas em preventivas, mas que não será aplicada ao avô e ao assistente do líder espiritual. A eles, a Justiça concedeu liberdade provisória.

Entenda

Segundo a entidade, os envolvidos contaram que a criança morreu em decorrência de um acidente com álcool e churrasqueira, mas as investigações esclareceram que se tratava de homicídio. O líder do ritual teria jogado álcool com ervas no corpo da criança, e na sequência, ateado fogo usando uma vela.

A vítima foi queimada viva na presença dos familiares, e morreu após ter todo o corpo atingido pelas chamas. Ela estaria doente à época, e teria sido levada ao ritual para ser curada.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido