Ouça a rádio

Compartilhe

Justiça decreta falência da Máquina de Vendas, dona da Ricardo Eletro

Empresa havia fechado todas as lojas físicas em 2020, e opera apenas com e-commerce; Justiça afirmou que não há "viabilidade econômica"

Empresa se manteve por anos como uma das líderes no varejo nacional

A Justiça de São Paulo decretou a falência da Máquina de Vendas, dona da marca Ricardo Eletro. A decisão, confirmada nessa quinta-feira (9), põe fim às operações de uma das maiores empresas de varejo do Brasil nos últimos anos.

O juiz responsável pelo processo apontou que o grupo não tem mais viabilidade econômica, e que houve esvaziamento patrimonial da operação, especialmente com efeitos da pandemia. Em 2020, todas as lojas físicas foram fechadas, dando lugar a um e-commerce.

O atual presidente e controlador da Ricardo Eletro, Pedro Bianchi, afirmou que a decisão foi uma surpresa, e que haverá recurso.

Fundada pelo empresário Ricardo Nunes em 1989, a empresa já contou com mais de mil lojas, milhares de funcionários e faturamento de bilhões de reais. Na última década, a Ricardo Eletro enfrentou uma série de dificuldades financeiras, e Nunes foi até mesmo acusado de sonegar impostos.

Ele deixou a empresa em 2019, e no ano seguinte, a Máquina de Vendas recorreu à recuperação judicial para reestruturar suas operações.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido