Ouvindo...

Times

Os anjos voam porque não se levam a sério

A misericórdia é o segredo mais íntimo de qualquer relação, é o “segredo mais íntimo do coração de Deus”

Onde nasce o orgulho? Bom, se quem responde é judeu-cristão, dirá que nasce no Éden. Nasce junto com o “boneco de barro”, que recebe, por dom, o respiro; lá onde a argila aspira a ser porcelana. “Sereis como deuses...”, no entanto como pó, como “homens morrereis” (Sl 82,7).

A Bíblia deixa claro, do início ao fim, que Deus “resiste aos soberbos” Tg 4,6. Isso porque Deus é o “humilde”. Sendo Altíssimo, olha os pobres (Sl 137,6). Sendo Deus, se fez menino. O orgulho nos coloca na contramão do caminho de Deus. Nos faz estar cheios de nós. Nos tornamos inchados. Acaba o espaço. “ah, eu já sei de tudo...”. E o que pode ser acrescentado a um copo em que não há espaço?

Ter muitos exageros é próprio de uma alma vazia. Quem vive assim não dá conta do simples, do óbvio. E como lembra o Talmud, Deus mora no detalhe. É na gentileza, no pequenininho, no cisco no olho que gente se perde ou se encontra. Quem vive só de aparência é vítima de si mesmo, do narcisismo que envenena as relações.

Para que haja cura é preciso, antes, se esvaziar, para encontrar o que vem de graça, para perceber aquilo que realmente importa. O orgulho no trabalho, nas amizades, num casamento nos impede de recolher no amor as palavras que deixamos no silêncio.

Todo pecado capital se vence por uma virtude: a luxúria, com a pureza, a preguiça com a diligência, a ira, com paciência... e o Orgulho? A meu ver, o orgulho é o único dos pecados que se vence sorrindo...Não querer ser soberbo já e soberba. Não querer ser vaidoso já é vaidade. “vaidade das vaidades, tudo é vaidade” Ecl 1,2. Então, eu diria: quando você sentir que está sendo sequestrado de si pelo orgulho, sorria de ser soberbo. Esse é o começo da humildade e a humildade nos abre à experiência da Misericórdia.

A Misericórdia aos outros só é possível quando morrem em nós os ideais. Quem tem consciência e aceitação das próprias falhas, sabe ser sensível, sabe que o que é humano não escandaliza. A misericórdia é o segredo mais íntimo de qualquer relação, é o “segredo mais íntimo do coração de Deus” (Vicente de Paulo).

Quer um conselho para distensionar a vida? Sorria mais. Não se tenha em tanta conta. A capacidade de rir de si é um grande indício de maturidade. Afinal, “os anjos podem voar porque não se levam tanto a sério” Chesterton.

Pró-reitor de comunicação do Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade. Ordenado sacerdote em 14 de agosto de 2021, exerceu ministério no Santuário Arquidiocesano São Judas Tadeu, em Belo Horizonte.
Leia mais