Ouvindo...

Times

Inclusão das mulheres

A situação é grave, especialmente quando se considera que mais da metade dos lares brasileiros já são sustentados por mulheres

Amados e amadas de Deus, saúde e paz!

Um estudo recentemente publicado mostra que as mulheres dedicam o dobro do tempo dos homens nas chamadas “tarefas de cuidado”. São tarefas que contemplam dedicação aos filhos, aos familiares, idosos e enfermos, à gestão do lar.

Elas conciliam, assim, seus desafios profissionais com a imprescindível “cultura do cuidado”, tornando-as mais sobrecarregadas e, não raramente, descartadas pelo mercado de trabalho. A situação é grave, especialmente quando se considera que mais da metade dos lares brasileiros já são sustentados por mulheres.

Leia também

A inclusão das mulheres no mercado de trabalho não é somente benéfica para elas: a sociedade tem muito a ganhar com a valorização profissional das mulheres.

O Papa Francisco lembra: as mulheres são capazes de captar a realidade com um olhar criativo e um coração terno. Essas virtudes - criatividade e ternura - precisam ser cada vez mais aprendidas e exercidas pelos homens. E a inclusão das mulheres depende de um protagonismo cada vez maior dos homens na chamada cultura do cuidado.

Todos corresponsáveis uns pelos outros. Cada um, na sua singularidade, protagonistas na construção de uma sociedade mais justa e fraterna.

Especial abraço, com muita amizade.


Participe dos canais da Itatiaia:

O Arcebispo metropolitano de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo, presidiu a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e publica semanalmente aos sábados no Portal Itatiaia.
Leia mais