Ouvindo...

Times

Homem suspeito de estuprar enteados é encontrado morto debaixo de sofá em Uberlândia (MG)

A esposa da vítima e o amante dela foram presos; homem assassinado tinha passagem por outros crimes sexuais

Um homem foi encontrado morto debaixo de um sofá velho, em Uberlândia, na região do triângulo mineiro, na terça-feira (7). A esposa da vítima e o amante dela foram presos suspeitos de cometerem o crime. Segundo o boletim de ocorrência, a mulher suspeitava que o marido havia estuprado os dois enteados - uma menina de 13 anos e um menino de cinco.

A Polícia Civil foi até a casa onde a vítima morava com a esposa e os filhos dela. Em depoimento, a mulher contou que o homem tinha fotos e vídeos da filha nua no celular. Ela disse que sabia da situação há algum tempo, mas estava tentando flagrar o marido abusando da menina. Em uma ocasião, a mulher encontrou o homem dentro do quarto da adolescente.

A esposa da vítima disse que assim que achou as fotos da filha no celular do marido saiu gritando pela rua. Alguns conhecidos teriam pegado o homem e o espancado. Nesse momento, a mulher disse que entrou em casa e não viu mais nada, apenas escutou gritos.

PM confronta versão da esposa da vítima

Mas a versão da suspeita é confrontada pela Polícia Militar. Segundo a corporação, o corpo do homem estava ensanguentado, tinha sinais de espancamento e cortes profundos. A polícia encontrou vestígios de sangue dentro da casa da esposa da vítima, indicando que a agressão teria começado no interior do imóvel.

O amante da mulher também foi encontrado na casa da família. Havia manchas de sangue na bermuda e no tênis dele. A polícia apreendeu os itens, além do celular da vítima e duas facas encontradas próximas ao local do crime.

Vítima tinha passagem por crimes sexuais

De acordo com a polícia, a homem assassinado tinha passagem por outros crimes sexuais. Em entrevista ao Conselho Tutelar, as crianças confirmaram os abusos.

Diante das provas, a polícia deu voz de prisão para a esposa da vítima e o amante dela. Os menores foram encaminhados para o pronto atendimento do Hospital da Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Após serem liberadas, as crianças ficaram sob a guarda de um tio.

Fernanda Rodrigues é repórter da Itatiaia. Graduada em Jornalismo e Relações Internacionais, cobre principalmente Brasil e Mundo.
Leia mais