Ouvindo...

Times

Avô é indiciado pela polícia por estupro das netas em Betim

O inquérito será encaminhado para o Ministério Público. As netas têm 12 e 14 anos

Um idoso de 75 anos, avô de duas meninas de 12 e 14 anos, foi indiciado por estupro de vulnerável de forma continuada, com aumento de pena em razão da ascendência em relação às vítimas, pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG). Ele é suspeito de abusar sexualmente das netas, em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. As investigações começaram no fim de agosto deste ano, quando a polícia foi acionada na escola da vítima de 14 anos.

Conforme informações da PC, a menina teve uma crise de pânico em sala de aula e começou a chorar e a bater a cabeça na parede. A professora repassou a situação à diretora, que conversou com a adolescente, momento em que ela relatou os abusos cometidos pelo avô, que morava no mesmo lote, desde que ela tinha 8 anos.

De acordo com o inquérito, a neta apresentou “profundo estado de tristeza”, dizendo que não suportava mais viver e que tinha dificuldades para socializar. Ainda em desabafo, a adolescente contou que os abusos ficaram mais frequentes nos últimos tempos, apontando a prima como outra vítima da situação.

As duas meninas, vítimas dos abusos, passaram por avaliação psicológica no Instituto Médico-Legal Dr. André Roquette, em Belo Horizonte, quando relataram os atos libidinosos cometidos pelo avô. Conforme consta no inquérito, com a desculpa de fazer massagens nos ombros, o avô tocava as nestas nos seios e em partes íntimas. Uma delas chegou a reclamar que o avô a observava tomando banho pela janela. A psicóloga destacou indicativos de sofrimento psicológico da vítima de 14 anos em razão dos abusos.

A mãe de uma das vítimas relatou, em depoimento, que o pai também tinha um carinho excessivo e gostava muito de tocar, por isso teria alertado a filha, caso não gostasse de algo. Uma das testemunhas ainda ressaltou que a família sabia desses comportamentos por parte do suspeito, mas que sempre deixavam passar.

O suspeito foi interrogado e negou os abusos. Ele admitiu as massagens na neta de 14 anos e acredita que “possa ter esbarrado nos seios dela, mas sem querer”.

O inquérito será encaminhado para o Ministério Público.

Jornalista graduada pelo Centro Universitário Newton Paiva em 2005. Atua como repórter de cidades na Rádio Itatiaia desde 2022
Leia mais