Ouvindo...

Times

Queda de idosos é considerado um problema de saúde pública; saiba mais

Dados do Ministério da Saúde mostram que 70% das quedas acontecem dentro de casa

De acordo com dados do Ministério da Saúde, cerca de 30% das pessoas com mais de 65 anos caem ao menos uma vez por ano e, desse total, em torno de 25% precisam ser hospitalizadas. 70% das quedas acontecem dentro de casa. As quedas representam um grave problema de saúde pública não apenas pela alta incidência, como também pelas substanciais taxas de morbimortalidade e os elevados custos assistenciais, como explica Daniela dos Anjos, professora de Fisioterapia da Estácio BH.

“De todas as quedas de idosos, 10% resultam em graves lesões de tecidos moles, traumatismo craniano ou fraturas. Elas são mais frequentes na população mais velha porque o processo natural de envelhecimento causa alterações como atrofia geral do corpo, diminuição da eficiência funcional, do peso dos órgãos e do conteúdo hídrico, além do aumento do tecido conjuntivo em substituição ao tecido original”, declara.

A docente salienta que o risco é multifatorial, idade avançada, sexo feminino, etnia branca, baixo peso corporal, deficiência cognitiva, doenças musculoesqueléticas, vertigem/tontura, hipotensão postural e uso de determinados medicamentos – especialmente quando se utiliza mais de quatro tipos –, elevam as chances. Contudo, a profissional afirma que uma série de medidas podem prevenir as quedas.

“A prática de pelo menos três horas semanais de exercícios físicos semanais é fundamental, pois estimula a calcificação, fortalecem os tendões e melhoram a flexibilidade. Recomendo exercícios de equilíbrio desafiadores, com dupla tarefa e preferencialmente com prescrição individualizada. Se houver alguma dificuldade de movimento, a fisioterapia é indicada, pois a restrição de movimento aumenta o risco de quedas”, indica.

A fisioterapeuta acrescenta que uma vida ativa é uma vida com movimentos e atividades cotidianas físicas e cognitivas. “É importante realizar todas as tarefas que é capaz, não terceirizar a vida. Preserve o autocuidado, realize atividades como cozinhar, fazer compras, tudo que preserva a independência e autonomia, sem perder a autopercepção da saúde nem se expor a riscos”, sugere.

Segundo Daniela dos Anjos, também é fundamental manter os ambientes da casa iluminados e adaptados, fazer avaliações oftalmológica e auditiva regularmente, bem como consultas ao geriatra ou clínico. “O uso de bengalas, andadores e cadeiras de rodas, quando necessários para segurança e manutenção do equilíbrio, deve ser prescrito adequadamente por um profissional de saúde”, acrescenta.

A alimentação desempenha um importante papel na prevenção de quedas. “Uma dieta balanceada, rica em nutrientes, fortalece os ossos e os músculos, melhora a função cognitiva e mantém o peso corporal ideal. Consumir alimentos ricos em cálcio e vitamina D ajuda na manutenção da saúde óssea, enquanto proteínas adequadas são essenciais para a força muscular. A ingestão de antioxidantes e ácidos graxos ômega-3 também pode melhorar a saúde neurológica e reduzir a inflamação”, finaliza.

Saiba algumas dicas para deixar sua casa um local mais seguro para os idosos:

1- Coloque uma luminária, um telefone e uma lanterna perto da cama

Em algum caso de emergência durante a noite, ter uma fonte de luz de fácil acesso é muito importante para a segurança do idoso, ajudando a evitar possíveis tropeços em móveis ou objetos que porventura vieram a cair.

2 - Cama na altura ideal

A altura da cama pode ser uma armadilha. Dê preferência a camas que facilitam o acesso. Um mínimo desequilíbrio pode ser muito perigoso.

3 - Portas leves e maçanetas grandes

Evitar ao máximo que os idosos façam esforços excessivos diminui consideravelmente as chances de uma queda.

4 - Evite móveis em áreas de circulação

Mesas de centro, porta revistas, plantas e outros móveis ou objetos de decoração devem ficar sempre nos cantos.

5 - Molhou o chão? Limpe imediatamente

Chão molhado é um prato cheio para graves tombos. Fique sempre atento com a condição do piso em que o idoso vai passar.

6 - Cuidado com os tapetinhos

Tapetes antiderrapantes são grandes aliados. Evite tapetes espalhados pela casa.

7 - Tapetes e faixas antiderrapantes no banheiro

Para evitar qualquer tipo de escorregão, utilize objetos que deem mais aderência aos pés. Grande parte das quedas de idosos acontecem no banho.

8 - Tenha barras de apoio

Barras de apoio são muito importantes em locais de maior risco de quedas.

9 - Cadeiras no banho

Ter um local para se sentar vai ajudar e muito o idoso na hora de lavar as partes inferiores dos pés. Como a elasticidade não é boa nessa idade, fazer sentado é a melhor opção.

Leia também


Participe dos canais da Itatiaia:

Todos os dias, nossos profissionais estão de olhos abertos e ouvidos atentos para levar até você todas as notícias e novidades que fazem uma cidade pulsar!