Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Suspeitos de envolvimento na morte de PM são liberados pela polícia em SP

Outros dois homens foram identificados e estão sendo procurados

pm-sabrina.webp

Policial militar foi abordada por dois criminosos de moto

Reprodução/Redes sociais

Dois homens que tinham sido presos pela suspeita de envolvimento na morte da policial militar Sabrina Romão, de 30 anos, na Zona Sul de São Paulo, foram liberados pela Polícia Civil após prestarem depoimento. Eles tinham sido detidos na sexta-feira (19).

Outros dois suspeitos, segundo a polícia, foram identificados e estão sendo procurados. A soldado da Polícia Militar (PM) foi morta a tiros durante uma tentativa de assalto na noite de quinta-feira (18), em Parelheiros, no extremo sul da capital paulista.

Sabrina chegou a ser socorrida para um hospital, mas não resistiu aos ferimentos. De acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP), que lamentou a morte da policial, o caso aconteceu quando ela seguia de moto pela Estrada Ecoturística de Parelheiros.

Dois homens, também de moto, abordaram a policial, que foi derrubada. Imagens obtidas pela Polícia Civil mostram que ela foi baleada quando estava caída. A arma dela foi levada pelos bandidos.

O caso foi registrado como latrocínio, que é o roubo seguido de morte, no 101º Distrito Policial, que fica no Jardim das Imbuias.

Entre a quinta e a sexta, quatro ataques a policiais militares foram registrados em São Paulo e na região metropolitana. A Secretaria de Segurança Pública (SSP) deflagrou operações Escudo nas regiões onde os crimes ocorreram para encontrar os envolvidos. Os outros três policiais sobreviveram.

A Rádio de Minas. Tudo sobre o futebol mineiro, política, economia e informações de todo o Estado. A Itatiaia dá notícia de tudo.
Leia mais