Ouvindo...

Times

Embaixador de Israel nega atraso na saída de brasileiros da Faixa de Gaza

São 34 brasileiros e familiares que aguardam a autorização para deixar a Faixa de Gaza pela passagem de Rafah, na fronteira com o Egito

O embaixador de Israel no Brasil, Daniel Zonshine, afirmou nesta quarta-feira (8) que o país não tem interesse em atrasar a saída de brasileiros e outros estrangeiros da Faixa de Gaza. Em um vídeo, o diplomata atribuiu ao Hamas a responsabilidade da demora da retirada de brasileiros por “seus próprios interesses”.

Zonshine afirmou que “o Estado de Israel está fazendo tudo que está ao seu alcance para articular a saída dos brasileiros de forma segura e o mais rápido possível”.

Atualmente, 34 brasileiros e familiares aguardam a autorização para deixar a Faixa de Gaza pela passagem de Rafah, na fronteira com o Egito.

“Apesar das declarações recentes, o Hamas é o único fator atrasando a saída dos brasileiros de Gaza por seus próprios interesses. Estamos em guerra total contra uma organização terrorista, que repetidamente espalha desinformação para continuar criando terror. O Estado de Israel não possui interesse algum em atrasar a saída dos brasileiros ou de estrangeiros de qualquer outra nacionalidade”, apontou a embaixada em nota à CNN.

Segundo a diplomacia israelense, a cota de saída dos estrangeiros de Gaza é determinada pelo Egito.

“A cota para sair da Faixa de Gaza é determinada pelo Egito e, de acordo com ela, algumas centenas de estrangeiros recebem permissão para sair a cada dia”, afirmou Zonshine.

O embaixador também culpou o Hamas pela situação. “O Hamas está fazendo uso cínico da população civil estrangeira no meio da guerra e impediu estrangeiros de saírem no domingo, na segunda-feira e na quarta-feira desta semana”, afirmou.

Brasileiros devem deixar Gaza na quinta (9)

Os brasileiros que aguardam a repatriação na Faixa de Gaza devem deixar a área de conflito na quinta-feira (9), segundo membros da Representação do Brasil junto à Palestina.

A CNN teve acesso a uma mensagem enviada na noite de terça-feira (7) ao grupo que aguarda a autorização para cruzar a passagem de Rafah e retornar ao Brasil (veja abaixo).

“Queridos (as), os responsáveis dos países envolvidos na evacuação avisaram às nossas embaixadas que a saída será realizada na quinta-feira, e não amanhã. Tudo o que foi programado para amanhã cedo fica, então, adiado para quinta. Boa noite”, diz a mensagem.

Oficialmente, no entanto, o Ministério das Relações Exteriores evita falar em datas.

“O Itamaraty permanece realizando gestões para a repatriação de brasileiros em Gaza. Não há, até o momento, confirmação oficial referente a prazos”, diz nota divulgada na manhã desta quarta-feira (8).

Leia a íntegra da declaração do embaixador de Israel no Brasil:

“Apesar das declarações recentes, Hamas é o único fator atrasando a saída dos brasileiros de Gaza por seus próprios interesses. Estamos em guerra total contra uma organização terrorista, que repetidamente espalha desinformação para continuar criando terror. O Estado de Israel não possui interesse algum em atrasar a saída dos brasileiros ou de estrangeiros de qualquer outra nacionalidade.

A cota para sair da Faixa de Gaza é determinada pelo Egito e, de acordo com ela, algumas centenas de estrangeiros recebem permissão para sair a cada dia.

O Hamas está fazendo uso cínico da população civil estrangeira no meio da guerra e impediu estrangeiros de saírem no domingo, na segunda-feira e na quarta-feira desta semana.

O Estado de Israel está empregando esforços para evacuar todos os estrangeiros de vinte países diferentes e para aumentar a cota de forma a compensar o atraso causado pelo Hamas.

O Estado de Israel está fazendo tudo que está ao seu alcance para articular.”

Acompanhe as últimas notícias produzidas pela CNN Brasil, publicadas na Itatiaia.
Leia mais