Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Wall Street chega a pagar mais de R$ 90 mil por mês a estagiários

Mercado financeiro aposta alto, com salários de mais de US$ 19 mil, para atrair jovens talentos; a briga é por mão de obra competente e especializada

Empresas em Wall Street chegam a pagar salários de até US$ 19,2 mil, cerca de R$ 90 mil, a seus estagiários. Lei da oferta e procura: a escassez de mão de obra especializada para atuar no setor financeiro gera uma forte competição entre as companhias em busca dos melhores talentos.

A falta de profissionais fez com que as remunerações para a categoria saltassem 19%, segundo um relatório da Bloomberg. Os dados são de 16 companhias, levantados por meio da Levels.fyi, plataforma em que os usuários registram seus salários.

Nas empresas de fundos de hedge – que atende investidores com alto capital e têm aplicações de alto risco – e prop trading – companhias que lucram no mercado financeiro com próprio capital – o aumento foi ainda maior, 29%, em média US$ 111 (R$ 532) por hora ou US$ 4.400 (R$ 21.093) para uma jornada de trabalho de 40 horas semanais.

Dois exemplos de empresas que pagam altas remunerações aos estagiários são a Citadel e a Citadel Securities. Ainda de acordo com o relatório, a média salarial subiu a US$ 120 (R$ 575) a hora ou US$ 19.200 (R$ 92.040) ao mês, com semana de 40 horas de trabalho.

E a alta remuneração fez, de fato, com que a oferta de mão de obra aumentasse: as companhias, em conjunto, atraíram 69 mil inscrições para o programa de estágio 2023.

Open finance

Luciano Bravo, CEO da Inteligência Comercial e Country Manager da Savel Capital Partners, explica que a valorização salarial, mesmo em cargos iniciais, ocorre por conta do aumento na oferta de serviços financeiros prestados pelas companhias.

Um dos fatores é o open finance, sistema que permite o compartilhamento de informações de clientes entre as instituições financeiras e estimula a competição no setor. “Como vemos aqui, a proliferação de instituições financeiras do modelo open finance nos Estados Unidos também gigantesca.”

Com mais empresas e serviços, há maior demanda por mão de obra e, assim, a necessidade de novos profissionais, especialmente para serem formados pelas empresas desde o início de suas carreiras.

O especialista afirma, ainda, que as carreiras com as maiores remunerações são a dos engenheiros de software e analistas de crédito, porque é difícil formar profissionais nessas áreas.

“Poucos ingressam na área financeira e se tornam especialistas e, consequentemente, há menos mão de obra disponível, com uma demanda cada vez maior por engenheiros de software para o desenvolvimento de aplicativos e outras modalidades que os bancos e fundos necessitam”, explica.

Por outro lado, a demanda por analistas de crédito vem do aumento do volume de operações.

Para atrair esses novos talentos, as instituições precisam, não só melhorar o ambiente de trabalho e reduzir a carga horária, dependendo da situação, mas também “aumentar o valor dos pagamentos aos banqueiros juniores”, que são os estagiários do mundo financeiro.

Em relação a outras áreas do setor, os fundo de hedge acabam pagando mais por exigir de seus profissionais uma frequência de trabalho e análise muito maior.

No Brasil

Realidade muito diferente vivem os estudantes brasileiros que buscam um a oportunidade para iniciar a carreira.

Segundo o Centro de Integração Empresa-Escola (Ciee) — instituição especializada em fazer a ponte entre estudantes e contratantes, as bolsas estágio — os maiores salários para estágios são pagos em São Paulo, para graduandos de Economia: R$ 1,8 mil por mês.

Mas, assim como nos EUA, os melhores valores são pagos pelo setor financeiro.

Segundo Bravo, das 20 empresas que melhor remuneram melhor, as primeiras colocadas são do setor bancário.

Em julho, a média salarial para estagiário dos bancos privados no Brasil variavam de R$ 2.196 a R$ 3 mil, cerca de R$ 13,70 e R$ 18,75 por hora, segundo a plataforma de salários Glassdoor.

No setor bancário dos EUA, apesar do pagamento para estagiários ser menor do que nos fundos de hedge, por exemplo, é bem maior do que no Brasil. No Citigroup, os estagiários de verão no setor de banco de investimento ganham US$ 50 (R$ 240) a hora.

Já no Bank of América, para aqueles que se mudam para Nova York durante o período, o valor recebido é de US$ 46 (R$ 220) a hora. Ainda sobre este banco, a média de remuneração entre estagiários nos EUA é de US$ 41 (R$ 196), o que, em um mês com carga horária de 40 horas semanais, seria US$ 6.560 (R$ 31.477).

O especialista da Savel Capital Partners aponta que “no Brasil, as grandes empresas do setor financeiro ainda não consomem muita mão de obra especializada, pois muitas delas estão se desenvolvendo e utilizam a pouco qualificada”. Daí os menores salários em relação aos EUA.

Veja também: Lula sanciona lei mais rígida de igualdade salarial

*Sob supervisão de Dimalice Nunes

Acompanhe as últimas notícias produzidas pela CNN Brasil, publicadas na Itatiaia.
Leia mais