Ouvindo...

Times

Procuradoria do STJD pode denunciar Wagner Leonardo por atitudes em Vitória x São Paulo

Zagueiro invadiu o campo após ser expulso e se posicionou contra a arbitragem em entrevista à TV Globo

A Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) vai analisar as atitudes de Wagner Leonardo no jogo entre Vitória e São Paulo, válido pela 5ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. Em contato com a Itatiaia, o procurador-geral do órgão, Ronaldo Piacente, confirmou a possibilidade de denunciar o atleta.

“Sim, há possibilidade. A Procuradoria analisará os fatos”, disse, quando questionado pela reportagem via aplicativo de mensagens.

Entenda o caso

Expulso logo no começo do jogo contra o São Paulo, após atingir o rosto de Calleri com o braço, Wagner protagonizou uma cena inusitada na terde deste domingo (5). Após o fim do primeiro tempo, o jogador quebrou o protocolo e “invadiu” a entrevista do atacante tricolor Luciano à TV Globo para se posicionar contra a arbitragem.

“Não estou aqui para criar polêmica. Estou aqui para mostrar minha insatisfação com o que tem acontecido com a arbitragem brasileira. Acaba nos prejudicando. Temos um trabalho lindo e longo pela frente, mas, por forças maiores, não conseguimos demonstrar isso dentro de campo. Não sabemos o que está acontecendo aqui no Brasil”, afirmou, aos microfones da transmissão da partida.

O fato foi registrado pelo árbitro da partida, Ramon Abatti Abel, em súmula. “Após o término do primeiro tempo de jogo, informo que o jogador sr. Wagner Leonardo Calvelo de Souza, nº 4 da equipe do Esporte Clube Vitória, adentrou aos arredores do campo de jogo e foi em direção a zona de entrevista. Ressalto ainda que o mesmo já havia sido expulso aos 6 minutos do primeiro tempo”, escreveu o juiz.

O que diz o CBJD

Em seu artigo 258, o Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) fala sobre “assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras deste Código”. No parágrafo 2º, o texto exemplifica essas condutas nos incisos I e II. Confira:

  • I - desistir de disputar partida, depois de iniciada, por abandono, simulação de contusão, ou tentar impedir, por qualquer meio, o seu prosseguimento; (AC).
  • II - desrespeitar os membros da equipe de arbitragem, ou reclamar desrespeitosamente contra suas decisões. (AC).

A pena prevista é de “suspensão de uma a seis partidas, provas ou equivalentes, se praticada por atleta, mesmo se suplente, treinador, médico ou membro da comissão técnica, e suspensão pelo prazo de quinze a cento e oitenta dias, se praticada por qualquer outra pessoa natural submetida a este Código. (NR)”.

Caso a Procuradoria confirme a denúncia, as atitudes serão julgadas pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Por ora, Wagner Leonardo está suspenso da próxima partida do Vitória no Brasileirão, contra o Vasco. As equipes se enfrentam no próximo domingo (12), às 11h (de Brasília), em São Januário, no Rio de Janeiro (RJ).

Veja a análise do VAR que gerou a expulsão de Wagner:

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Nuno Krause é correspondente da Itatiaia na região Nordeste. Formado pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), acumula passagens por Bahia Notícias, Jornal A TARDE e Rádio Salvador FM. Atua no jornalismo esportivo desde 2019.
Leia mais