Ouvindo...

Times

Após derrota, Abel diz: ‘Se não jogamos no Allianz, não me cobrem para sermos campeões’

Treinador volta a se queixar de relação com a administração do estádio da equipe alviverde após derrota para Athletico, na Arena Barueri

Depois de ser derrotado por 2 a 0 pelo Athletico, neste domingo (12), pela sexta rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, o técnico do Palmeiras, Abel Ferreira, voltou a se queixar por disputar mais uma partida como mandante na Arena Barueri, na Grande São Paulo. O treinador foi direto ao ponto de afirmar que não pode ser cobrado para ser campeão, se não pode atuar no Allianz Parque.

“Isso não ajuda nada o Palmeiras. Não tenho nada contra Barueri. Eu quero jogar no Allianz Parque. A nossa torcida nos dá 30% do resultado no Allianz. Aqui, não tem a mesma energia”, disse o comandante do atual bicampeão da Série A.

“Já ganhamos aqui e já perdemos também. Agora, nossos títulos são todos ganhos dentro na nossa casa. O problema não é Barueri. O problema é: como nós lutamos para títulos e não podemos jogar na nossa casa, no Allianz Parque? É isso que eu quero. Se não jogamos no Allianz Parque, não me cobrem para sermos campeões. Não me cobrem por isso”, acrescentou.

Por conta do contrato estabelecido com a WTorre, que administra o estádio do Palmeiras, a equipe teve que mudar o local da partida em virtude do show do cantor Louis Tomlinson, que aconteceu na noite do último sábado (11).

Fora de casa, foi registrado um público distante do que acontece no Allianz Parque. Foram à Arena Barueri 12.108 pessoas.

Esta, por sinal, é a segunda vez que o Palmeiras atua como mandante fora dos seus domínios nesta Série A. No primeiro confronto, a equipe foi derrotada por 1 a 0 para o Internacional. Agora, portanto, são dois jogos com duas derrotas e nenhum gol marcado, já que o tropeço para o Furacão foi pelo placar de 2 a 0.

O Palmeiras ainda disputará mais uma partida no estádio localizado na Grande São Paulo. No próximo dia 26, às 16h (de Brasília), a equipe enfrentará o Vasco, pela oitava rodada da competição, na praça esportiva por conta do show do cantor Andrea Bocelli.

Análise do resultado

Além de estar fora da sua casa, o técnico Abel Ferreira entendeu que o pênalti desperdiçado por Raphael Veiga, ainda na primeira etapa, quando o jogo estava empatado em 0 a 0, foi fundamental para definir o placar da partida.

“Claro que abalou. Não adianta esconder isso”, disse o treinador.

“Para resumir o jogo, acho que fomos criativos, pouca energia e os gols sofridos foram dois gols contra e isso diz como a partida foi resolvida”, acrescentou.

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Brenno Costa é jornalista multimídia formado pela Universidade Católica de Pernambuco e pós-graduado em comunicação e marketing pela Estácio. Atualmente, é correspondente da Itatiaia em São Paulo. Antes, trabalhou na Folha de Pernambuco, Diario de Pernambuco/Superesportes e no Globo Esporte.
Leia mais