Ouvindo...

Times

Fator Diniz e sonho em ser treinador: Renato Augusto explica escolha pelo Fluminense

Meia foi apresentado oficialmente no CT Carlos Castilho e quer títulos: ‘Para marcar história, precisa ser campeão’

O meia Renato Augusto, principal reforço do Fluminense para 2024, foi apresentado oficialmente nesta quinta-feira (11), no CT Carlos Castilho, e justificou de bate-pronto a escolha: Fernando Diniz. O veterano jogador confirmou que sonha em ser treinador e que o técnico tricolor pode ser sua grande inspiração.

“Eu (conversei com Diniz), queria entender um pouco mais sobre o clube. Vim de um clube onde eu já conhecia. Tinha esse receio. Conversei com ele e busquei mais informações com alguns amigos. Para saber de grupo, de ambiente. Perguntei como era o clube. Esse é um dos motivos de estar aqui hoje. Fiz curso para treinador, aprendi muito com outros e quero aprender com ele”, explicou, comentando sua curiosidade:

“Sempre quis saber como o Diniz chega ao resultado final. Como ele pensa, como ele quer encontrar espaços. Tenho uma admiração mútua. Quando ele me ligou para falar do Fluminense, o que eu tinha de dúvidas ele tirou na ligação. Aqui tem profissionais competentes para fazer essa transição. Quero poder estar 100%.”, disse.

Renato deu sua primeira coletiva pelo Tricolor ao lado da esposa, Fernando, e dos dois filhos: Matteo, de um ano, que roubou a cena, e Romeu, de seis anos.

Conversas com o Fluminense

Antes de assinar o vínculo por duas temporadas com o Tricolor, Renato Augusto afirmou que teve conversas para saber como funcionava o Fluminense e o que poderia encontrar. Atual campeão da Copa Libertadores, o clima é dos melhores possíveis, como imaginado.

“Na verdade, eu queria entender um pouco mais sobre o clube, estava vindo de outro clube onde eu tenho uma história muito grande e bonita, no qual eu já conhecia. Tinha esse receio quando eu conversei com ele, falei com muitos amigos que elogiaram o grupo, ambiente, falei com o Fred, era mais nesse sentido”, afirmou falando sobre o ambiente:

"É um time como astral elevado, confiança elevada. Eu chego com uma confiança muito grande. Por incrível que pareça, meus testes estão melhorando”.

Nome da história

Multicampeão pelo Corinthians, o meia garantiu que no Tricolor será um recomeço e para gravar seu nome, é preciso ser campeão.

“Sempre acreditei que, para colocar seu nome na história do clube, você tem que conquistar títulos. (O Fluminense) já vem conquistando. São jogadores acostumados a ganhar. Chego numa situação diferente, de não ter responsabilidade de tudo, de ajudar os mais jovens e mais experientes. Forma diferente de jogo, muitas coisas que tenho que me adaptar e crescer”, comentou.

Jogar com Ganso

O atual camisa 10 do Fluminense é Paulo Henrique Ganso. A contratação de Renato Augusto foi questionada exatamente pelo fato de ter o craque no time titular. É possível jogar com os dois? Ele garante que sim.

“Ganso é craque, um jogador que admiro bastante. Já passei por situações assim na carreira, onde dizem que o Renato não pode jogador com Jadson, com não sei quem, e acabava que todo mundo jogava e dava certo. Isso cabe ao Diniz, ele vai saber usar na hora certa, em alguns momentos um joga e o outro não, em outros os dois jogam juntos. Importante é ele ter opções em um calendário violento como o nosso, se não tiver, acaba deixando as competições de lado. Acredito que o elenco que te dá títulos”, analisou.

Condições físicas

Com 48 jogos na temporada passada pelo Corinthians e próximo de completar 36 anos, Renato Augusto garantiu que a cada ano sua condição física melhora e que ele já está pronto para jogar.

“Por incrível que pareça, os meus testes físicos estão melhorando com o passar dos anos. Me preparo muito mais do que quando era mais jovem, conheço mais meu corpo. Eu tenho contrato de dois anos, mas vou jogar até onde eu estiver feliz, onde eu sentir que posso ajudar e render. O momento é pensar nesse ano e conquistar títulos”, contou.

Jornalista esportivo desde 2006 e com passagens por Lance!, Extra e assessorias de marketing esportivo. É correspondente da Itatiaia no Rio de Janeiro. Tem pós-graduação em Jornalismo Esportivo e formação em Análise de Desempenho voltado para mercado.
Leia mais