Ouvindo...

Times

Aos prantos, Felipe Melo comemora título do Fluminense: “Nada é impossível”

Aos 40 anos, volante conquista terceira Libertadores com a vitória sobre o Boca Juniors, 2 a 1 neste sábado (4), no Maracanã

Felipe Melo foi dar a entrevista oficial da Conmebol logo após o Fluminense conquistar o inédito título da Libertadores, neste sábado (4), chorando muito. O volante, que tem jogado de zagueiro com Fernando Diniz, apontava para a arquibancada, falava do pai, dos filhos, e chorava, chorava e chorava.

O Fluminense bateu o Boca Juniors por 2 a 1, no Maracanã, com o gol decisivo marcado por John Kennedy, no primeiro tempo da prorrogação. Cano abriu o placar, no primeiro tempo, e Advíncula empatou para o Boca, no segundo tempo.

"É um título inédito, é importante para todos saberem que nada é impossível. Eu ainda estou atônito com tudo o que aconteceu”, disse Felipe Melo.

Aos 40 anos, o jogador conquistou sua terceira Libertadores. As duas primeiras foram com o Palmeiras, em anos seguidos, em 2020, frente ao Santos, também no Maracanã, em 2021, contra o Flamengo, no Uruguai.

“Estou com 40 anos, e chego à terceira Libertadores, em um clube maravilhoso. Parabéns para o torcedor tricolor, sempre estiveram com a gente nos momentos mais difíceis”, disse Felipe Melo, que deixou o campo sentindo dores na perda ainda no primeiro tempo da partida.

Formado em jornalismo pela PUC-Campinas em 2000, trabalhou como repórter e editor no Diário Lance, como repórter no GE.com, Jornal da Tarde (Estadão), Portal IG, como repórter e colunista (Painel FC) na Folha de S. Paulo e manteve uma coluna no portal UOL. Cobriu in loco três Copas do Mundo, quatro Copas América, uma Olimpíada, Pan-Americano, Copa das Confederações, Mundial de Clubes, Eliminatórias e finais de diversos campeonatos.
Leia mais