Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Fortaleza enfrenta o Nacional-BOL para pressionar o Boca na Sul-Americana

Vitória contra os bolivianos nesta quarta (10), no Castelão, é fundamental para deixar o Boca Juniors atrás na classificação antes de confronto direto

Ainda de ressaca pela derrota na final do Campeonato Cearense para o arquirrival Ceará, no fim de semana passado, o Fortaleza tem, nesta quarta-feira (10), um jogo-chave pela busca da classificação na Copa Sul-Americana. O confronto contra o Nacional Potosí-BOL começa às 19h (de Brasília), na Arena Castelão, na capital cearense.

No Grupo D, o Leão venceu na estreia o Sportivo Trinidense, em Assunção, no Paraguai, por 2 a 0, na semana passada. Seu principal rival na chave, o tradicional Boca Juniors, da Argentina, empatou contra o Nacional nos quase 4 mil metros de altitude de Potosí.

É fundamental que o Leão ganhe como mandante nesta quarta, chegue aos seis pontos, para que no dia 25 de abril, quando receber o Boca no Castelão, esteja em situação mais confortável e, com uma vitória, possa encaminhar a classificação. Porque depois será um jogo na altitude de Potosí e outro em La Bombonera, o mítico estádio do Boca em Buenos Aires, antes de terminar a fase de grupos recebendo o Trinidense.

Pelo regulamento da Sul-Americana somente o primeiro de casa grupo avança direto para as oitavas de final. Os segundos precisam cruzar com os terceiros das chaves da Copa Libertadores, que migram para a repescagem da ‘Sula’. Ou seja, ser primeiro evita um confronto eliminatório na campanha.

O time

O técnico do Fortaleza, Juan Pablo Vojvoda, tem visto evolução no desempenho de seu time em um esquema com três zagueiros, lançado no primeiro confronto a decisão estadual contra o Ceará, em 30 de março.

Por isso a estratégia deve ser mantida para encarar o Nacional boliviano. Na semana passada, no Paraguai, contra o Sportivo Trinidense, o time também esteve com três zagueiros em campo e alas mais livres.

Há também liberdade no meio de campo para um jogador recuperado de lesão, que voltou a jogar após quase nove meses e que é peça chave nessa mudança de esquema do time: o volante Hércules.

No ataque, Lucero deve ter a companhia de Moisés. O meia-atacante Calebe e o volante Matheus Rossetto ainda não devem estar aptos a retornar, já que ambos se recuperam de lesões musculares.

Há chance de o meia-atacante Kervin Andrade voltar a ser relacionado. Ele esteve fora dos dois últimos jogos com problema de gastroenterite.

Fortaleza x Nacional Potosí-BOL

Fortaleza

João Ricardo; Brítez, Kuscevic e Titi; Tinga, Zé Welison, Lucas Sasha, Hércules e Bruno Pacheco; Moisés e Lucero. Técnico: Juan Pablo Vojvoda.

Nacional Potosí

Carlos Adorno; Óscar Añez, José María Carrasco, Edisson Restrepo e Daniel Mancilla; Andrés Franco, Pedro Azogue, Samuel Galindo e Gustavo Cristaldo; Facundo Callejo e Martín Prost. Técnico: Claudio Biaggio.

Motivo: 2ª rodada da fase de grupos da Copa Sul-Americana
Data e horário: 10 de abril de 2024, às 19h (de Brasília)
Local: Arena Castelão, em Fortaleza

Árbitro: Augusto Aragón (Equador)
Auxiliares: Cristian Lescano e David Vacacela (ambos do Equador)
VAR: Bryan Loayza (Equador)

Transmissão: Paramount+

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Formado em jornalismo pela PUC-Campinas em 2000, trabalhou como repórter e editor no Diário Lance, como repórter no GE.com, Jornal da Tarde (Estadão), Portal IG, como repórter e colunista (Painel FC) na Folha de S. Paulo e manteve uma coluna no portal UOL. Cobriu in loco três Copas do Mundo, quatro Copas América, uma Olimpíada, Pan-Americano, Copa das Confederações, Mundial de Clubes, Eliminatórias e finais de diversos campeonatos.
Leia mais