Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Botafogo sofre gol nos acréscimos e empata com o Aurora na Libertadores

Tiquinho Soares perde pênalti, Júnior Santos abre o placar, mas Aurora chega ao empate aos 51 minutos do segundo tempo em Cochabamba, na Bolívia

O Botafogo, mais uma vez, repetiu o roteiro que maltrata o seu torcedor desde o fim de 2023. No retorno à Libertadores após sete anos, o time de Tiago Nunes saiu na frente, mas sofreu o gol de empate nos acréscimos, aos 51 minutos, e empatou em 1 a 1 com o Aurora, no Estádio Felix Capriles, em Cochabamba, na Bolívia.

O Glorioso abriu o placar com Júnior Santos no primeiro tempo, quando Tiquinho Soares ainda perdeu um pênalti. O Aurora pouco fez ao longo da etapa final, mas, na base do abafa, chegou ao gol de empate após uma série de bolas levantadas na área de Gatito Fernández, com gol de Dario Torrico.

A partida decisiva será na próxima quarta (28), no Nilton Santos, às 21h30 (de Brasília). Quem vencer, avança na Copa e enfrentará na próxima fase o vencedor do duelo entre Águilas Doradas e Red Bull Bragantino, que empataram em 0 a 0 na ida, na Colômbia. Antes, o Botafogo entra em campo pelo Carioca. Veja a tabela.

15 minutos de pressão

Como habitual em jogos na altitude, o Aurora partiu para cima do Botafogo nos minutos iniciais. Foram cerca de 15 minutos de pressão, nos quais o time boliviano conseguiu construir bons lances pelos lados e finalizou com perigo três vezes. O Alvinegro, depois deste começo complicado, conseguiu melhorar a marcação.

Leia também

Tiquinho Soares perde pênalti...

Aos poucos, o Botafogo passou a explorar a velocidade de seus pontas. Foi assim que Victor Sá, após lançamento de Tiquinho Soares, ficou cara a cara com Akologo, mas perdeu o ângulo. Ao tentar o cruzamento, a bola bateu na mão de Luis Barboza e o lance seguiu. Quando o jogo foi paralisado, o árbitro foi chamado ao vídeo, após revisão do VAR, marcou o pênalti. Aos 22, Tiquinho Soares foi para a cobrança e bateu mal, com o goleiro do Aurora defendendo a finalização à meia altura.

Júnior Santos abre o placar!

Apesar da chance desperdiçada, o Botafogo seguiu crescendo na partida. Aos 27, o inseguro Akalogo deu rebote na cabeçada de Tiquinho. Uma das apostas de Tiago Nunes para o jogo, Júnior Santos estava atento ao lance e aproveitou e, também de cabeça, para abrir o placar para o Glorioso: 1 a 0 no Estádio Felix Capriles!

VAR de novo em ação

Antes do intervalo, o VAR voltou a ser acionado. Em falta cobrada da entrada da área, Amarilla dominou e finalizou forte para deixar tudo igual em Cochabamba. O jogo ficou parado dos 35 aos 39, quando Cristian Garay foi mais uma vez ao vídeo e anulou o gol de empate por conta da falta de Michelli em Júnior Santos no lance.

Intensidade cai após o intervalo

O Botafogo quase ampliou a vantagem aos dois minutos da etapa final. Ao subir a marcação, o time de Tiago Nunes complicou a saída de bola do Aurora. Michelli foi travado por Júnior Santos e a bola bateu na trave antes de sair pela linha de fundo. Detalhe: o goleiro Akologo, que deu o passe na fogueira, estava fora do gol.

Sem a mesma intensidade, a equipe de Mauricio Soria não repetiu a pressão da etapa inicial. Apenas aos 19, Gatito voltou a ser exigido em finalização de fora da área de Alaníz. Com a bola nos pés, a dificuldade do Aurora era visível, e o Botafogo não teve problemas em controlar a partida - por mais que não criasse lances de perigo.

Roteiro repetido no fim

As primeiras mudanças de Tiago Nunes foram as entradas de Savarino e Janderson nos lugares de Victor Sá e Tiquinho. A partida seguiu sem grandes emoções, e o técnico renovou o fôlego com Tchê Tchê e Mateo Ponte, aos 30. Como sentiu um problema muscular, Janderson teve que ser substituído por Matheus Nascimento.

Com o péssimo gramado, os momentos de tensão se limitaram às bolas levantadas, mas Halter, Barboza e companhia levaram a melhor sobre os atacantes rivais até os minutos. Aos 41, Michelli teve grande chance de empatar, mas Gatito Fernández, em saída corajosa, impediu o gol. Aos 51, o goleiro nada pôde fazer quando Dario Torrico invadiu a área e chutou forte para empatar: 1 a 1. Antes do apito final, Mateo Ponte ainda teve a bola para marcar, mas finalizou por cima da meta de Akologo.

Aurora 1 x 1 Botafogo

Aurora

Akologo; Ramiro Ballivián (Cabral), Luis Barbosa, Amarilla, Michelli e Jair Torrico; Darío Torrico, Didí Torrico e Alaníz; Jair Reinoso e Serginho (Silvero) - Técnico: Mauricio Soria.

Botafogo

Gatito Fernández; Damián Suárez, Lucas Halter, Alexander Barboza e Hugo; Danilo Barbosa, Marlon Freitas e Eduardo (Tchê Tchê); Júnior Santos (Mateo Ponte), Victor Sá (Savarino) e Tiquinho Soares (Janderson) - Técnico: Tiago Nunes.

Gols: Júnior Santos (28'/1ºT), do Botafogo, e Dario Torrico (51'/2ºT).
Cartão amarelo: Michelli, Ballivián e Luís Barbosa (AUR); Danilo Barbosa e Matheus Nascimento (BOT).
Cartão vermelho: Mauricio Soria (AUR); Tiago Nunes (BOT).
Renda e público: Ainda não divulgado.

Motivo: Partida de ida da segunda fase preliminar da Copa Libertadores
Local: Estádio Felix Caprilles, em Cochabamba, na Bolívia
Data e hora: 21 de fevereiro de 2024, às 21h30 (de Brasília)

Árbitro: Cristian Garay (CHL)
Assistentes: Alan Sandoval (CHL) e Gabriel Ureta (CHL)
VAR: Fernando Vejar (CHL)

Participe do canal da Itatiaia no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

Jornalista e correspondente da Itatiaia no Rio de Janeiro. Apaixonado por esportes, pela arquibancada e contra torcida única.
Leia mais