Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Presidente do Ceará diz ter quitado dívida com Barletta; atleta pede rescisão

Audiência de conciliação na Justiça do Trabalho será na terça-feira (30); jurídico do atacante mantém pedido de rescisão indireta do contrato

Barletta, atacante do Ceará

Barletta, atacante que acionou o Ceará na Justiça

Felipe Santos/CSC

O presidente do Ceará, João Paulo Silva, disse nesta quinta-feira (25) que o clube quitou a dívida que tinha com o atacante Chrystian Barletta. O valor não foi divulgado. Mesmo assim, o atleta mantém na Justiça ação que pede a rescisão indireta do contrato de trabalho. Uma audiência ocorrerá na terça-feira (30), na 17ª Vara do Trabalho, em Fortaleza.

“Regularizamos a situação do Barletta e vamos aguardar agora a audiência”, disse Silva em entrevista ao programa Trem Bala, na TV Ceará.

O advogado do jogador, Filipe Rino, confirma que parte das verbas trabalhistas foram pagas. E que o jogador ainda espera que seja liberado do contrato até 2028 que tem com o Ceará. O Sport, rival do Vozão na Série B do Brasileiro em 2024, está monitorando a situação do jogador e tem interesse nele, caso vire um agente livre.

O valor da causa de Barletta na Justiça do Trabalho contra o Ceará é de R$ 12.185.001,30. Segundo a defesa do atleta, o Ceará devia ao atacante as luvas pela assinatura do contrato, em julho de 2023, o 13º salário proporcional de 2023, férias integrais de 2023, direito de imagem de outubro, novembro e dezembro de 2023 e FGTS de agosto, setembro, outubro, novembro e dezembro de 2023. O valor cobrado também engloba danos morais.

João Paulo Silva se disse surpreso com a abertura da ação por parte do jogador, de 22 anos, apesar da dívida. Contratado ao Corinthians por R$ 6,6 milhões, o Vozão já desembolsou R$ 2,2 milhões da quantia acertada em meados de 2023 para a compra de 50% dos direitos econômicos.

Outras dívidas

O caso Barletta fez com que outras dívidas do clube cearense aparecessem, gerando crise interna. Conselheiros de oposição querem ter acesso à documentação da situação financeira. O balanço de 2023 tem que ser divulgado até o fim de abril.

O Floresta, clube que disputa a elite do Campeonato Cearense e está na Série C nacional, acionou a Justiça cobrando o valor de R$ 1.896.551,32, referente ao repasse da venda do zagueiro Marcos Victor ao Bahia. O Floresta detinha 40% dos direitos econômicos do jogador. A informação foi revelada pelo jornalista Mário Kempes em seu blog.

O Ceará também foi acionado na Justiça pelo atacante Zé Roberto, que hoje está no Sport emprestado pelo Vozão. O advogado de Zé Roberto é Filipe Rino. O atleta, segundo o advogado, não recebe desde 2022 parte do salário, 13°, férias, direitos de imagem e FGTS. A dívida chega a $ 800 mil.

No início da semana, em uma live em uma rede social, conselheiros da oposição apresentaram que o Ceará teria uma dívida de R$ 46 milhões com a Receita Federal.

João Paulo Silva admitiu todas essas dívidas alegando que o rebaixamento para a Série B, em 2022, diminuiu muito as receitas do Ceará. Outros ex-jogadores, como o volante Zé Ricardo, o meia Vina e o atacante Nicolas, têm valores a receber. O cartola disse que negocia acordos para dar fim a todas as pendências.

Leia Também

Participe do canal da Itatiaia no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

Formado em jornalismo pela PUC-Campinas em 2000, trabalhou como repórter e editor no Diário Lance, como repórter no GE.com, Jornal da Tarde (Estadão), Portal IG, como repórter e colunista (Painel FC) na Folha de S. Paulo e manteve uma coluna no portal UOL. Cobriu in loco três Copas do Mundo, quatro Copas América, uma Olimpíada, Pan-Americano, Copa das Confederações, Mundial de Clubes, Eliminatórias e finais de diversos campeonatos.
Leia mais