Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Barletta alega verbas em atraso para saída do Ceará; Sport monitora atacante

Atacante fez apenas 11 jogos pelo Ceará e agora alega atraso nos vencidos para deixar o clube; Sport tem interesse na contratação do atleta

O atacante Chrystian Barletta está de saída do Ceará. Contratado ao Corinthians por R$ 6,6 milhões, o atleta de 22 anos alegou, através do seu advogado neste domingo (21), ter “diversas verbas em atraso, que o Ceará SC deixou de pagar”. Interessado no atleta, o Sport monitora o caso.

“Há atrasos de verbas salariais, direito de imagem, FGTS e luvas, bem superiores a dois meses. Algumas verbas estão em atraso há seis meses, desde sua contratação. O Barletta tentou por diversas vezes dialogar, receber, ter sua remuneração em dia. Infelizmente não foi possível, o clube não conseguiu colocar em dia o que está em atraso”, informou Filipe Rino, advogado de Chrystian Barletta, em nota enviada à Itatiaia.

Conforme explicado por Rino, a Lei Geral do Esporte prevê que, em casos de atrasos superiores a dois meses (salário, direito de imagem ou FGTS), haja uma rescisão indireta do contrato de trabalho. “E no caso do Barletta há atrasos de até seis meses”, garante Rino.

“E nesse caso, o clube poderá ser condenado a pagar a cláusula compensatória desportiva, que são os salários até o final do contrato. Era a última opção do Barletta, que sempre privilegiou o diálogo e aguardou meses para regularização, mas ele precisou entrar com ação contra o clube, em virtude desses atrasos”, acrescentou o advogado do atleta.

Apesar de admitir uma “pendência financeira”, através da assessoria de comunicação do clube, o Ceará se disse “surpreso” com a conduta de Barletta no caso.

Filipe Rino esclareceu à nossa reportagem que ainda não houve decisão sobre o pedido liminar. “Foi concedido prazo de cinco dias para o Ceará SC se manifestar sobre o pedido. Esse prazo se encerra na quarta-feira (24). Apenas após o juiz decidirá sobre a liminar”, afirmou.

O Ceará acertou a compra definitiva de 50% dos direitos do jogador em julho do ano passado, por R$ 6,6 milhões, em quatro parcelas. É o mesmo valor que o Corinthians havia acertado com o São Bernardo, em março - parte do acordo não foi honrado, e o clube cearense assumiu a dívida. Barletta assinou com o Ceará um contrato até julho de 2028.

Sport monitora Barletta

Rival do Ceará na Copa do Nordeste e, novamente, na busca pelo acesso na Série B deste ano, o Sport tem um interesse antigo em Barletta. E, novamente neste ano, o atleta esteve nos planos da direção rubro-negra.

Segundo o jornalista Fred Figueiroa, do portal NE45, o Leão teria a contratação do jogador encaminhada. A Itatiaia confirmou que existe um interesse rubro-negro no atleta, já despertado há algumas semanas. O clube pernambucano aguarda um desfecho do caso para tentar avançar na negociação.

O que queremos deixar claro é que antes de entrar com ação, foram diversos diálogos e negociações com o clube, mas sem o pagamento integral da remuneração mensal dele.

Barletta realizou 11 partidas pelo Vozão no ano passado, e marcou três gols.

Nota do advogado de Barletta na íntegra

Barletta tem diversas verbas em atraso, que o Ceará SC deixou de pagar.

Há atrasos de verbas salariais, direito de imagem, FGTS e luvas, bem superiores a 2 meses. Algumas verbas estão em atraso há 6 meses, desde sua contratação.

O Barletta tentou por diversas vezes dialogar, receber, ter sua remuneração em dia. Infelizmente não foi possível, o clube não conseguiu colocar em dia o que está em atraso.

A Lei Geral do Esporte prevê que em casos de atrasos superiores a 2 meses (salário, direito de imagem ou FGTS) enseja na rescisão indireta do contrato de trabalho. E no caso do Barletta há atrasos de até 6 meses.

E nesse caso, o clube poderá ser condenado a pagar a cláusula compensatória desportiva, que são os salários até o final do contrato.

Era a última opção do Barletta, que sempre privilegiou o diálogo e aguardou meses para regularização, mas ele precisou entrar com ação contra o clube, em virtude desses atrasos.

O que queremos deixar claro é que antes de entrar com ação, foram diversos diálogos e negociações com o clube, mas sem o pagamento integral da remuneração mensal dele.

Barletta, assim como todos os demais atletas, são trabalhadores, dependem da sua remuneração para sustentar sua família, tem contas a pagar. As contas vencem mês a mês, como de qualquer ser cidadão.

Ainda, O presidente disse em entrevista que “os valores cobrados pelo atacante são pequenos e que o clube tinha totais condições de pagar.”

Ora! Se é um valor pequeno e o clube tinha totais condições de pagar, porque não pagou? Por Lei, o 13o, Férias, Salários e FGTS tem dia certo para serem pagos. Porque então não foram? Igualmente, Contrato de Imagem prevê data específica para pagamento das Luvas e do Direito de Imagem. Se o clube tinha condições de pagar, porque não pagou?

E os valores não são pequenos, isso posso garantir.

E o Barletta está totalmente aberto a negociação, ele apenas quer receber pelo que já trabalhou. Mesmo após entrarmos com a ação, procuramos o jurídico do clube, passamos proposta de acordo, mas até hoje não tivemos retorno.

Por fim, não há nenhuma negociação com o Sport em andamento.

Att,.
Filipe Rino
Advogado do Chrystian Barletta
Participe do canal da Itatiaia no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

Jornalista, natural do Recife, é atualmente correspondente do portal Itatiaia Esporte na região Nordeste. Com mais de uma década de experiência no jornalismo esportivo, tem passagens pela Folha de Pernambuco, Diario de Pernambuco, Superesportes e NE45. Em Portugal, trabalhou por O Jogo e Sport Magazine.
Leia mais