Ouvindo...

Times

Athletico marca no fim do jogo e vence o Inter pelo Brasileirão

Gol de Alex Santana garante o 2 a 1 para o Furacão, em Curitiba; lesão de Vitor Roque no começo do jogo preocupa

Com um gol no finalzinho, o Athletico venceu o Inter por 2 a 1 na noite desta quinta-feira (21), na Ligga Arena, em Curitiba, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. Os gols foram marcados por Erick e Alex Santana, para o Furacão, e De Pena.

O resultado colocou o Athletico no G6, grupo de seis times que ao final da competição certamente irá para a Copa Libertadores em 2024. É o sexto, com 40 pontos, ultrapassando Fortaleza e Flamengo. Já o Inter, que optou por jogar com um time quase todo reserva para preservar atletas para a semifinal da Libertadores contra o Fluminense, na semana que vem, está em 12º, com 29 pontos.

Com dez minutos de jogo, o Athletico já havia feito duas alterações por lesão: Madson e Vitor Roque. O atacante de 18 anos, por sinal, preocupa. Ele saiu de campo carregado por funcionários do Furacão após sofrer falta de Nico Hernández e prender a perna no gramado.

No segundo tempo, com 1 a 1 no placar, o técnico do Inter, Eduardo Coudet, até colocou alguns titulares, como Enner Valencia, talvez sentindo que poderia vencer na Ligga Arena. Os dois times criaram chances, teve bola na trave, mas quem marcou foram os donos da casa.

Bola na rede

O gol de Erick foi após de cobrança de escanteio, Fernandinho cabeceou para o meio da área, e o volante dominou no peito e chutou forte, em um bonito gol. O próprio autor explicou, em entrevista que deu no intervalo do confronto, o que o Athletico errou para o Inter empatar.

“Corremos riscos na saída de bola, o Inter pressionou e em alguns momentos eles ficavam com quatro homens e nós apenas um”, disse Erick, conhecido em Curitiba pelas análises detalhadas.

O gol de empate do Colorado saiu em bom toque de bola, e em um chutaço de de De Pena, sem chance de defesa para Léo Linck.

Aos 45 minutos do segundo tempo, Canobbio deu ótimo cruzamento para Alex Santana cabecear, Rochet até defendeu parcialmente, mas a bola entrou.

A lesão de Vitor Roque

Aos seis minutos de partida, o atacante recebeu passe pelo lado direito do ataque, mas a jogada foi parada com falta por Nico Hernández. Vitor Roque ficou com a perna presa no gramado e saiu de campo de maca.

O jogador não conseguiu continuar em campo e deixou o jogo em lágrimas. Ele foi substituído pelo também atacante Pablo. Nico Hernández foi punido com o cartão amarelo. No intervalo, o atacante deixou o banco de reservas carregado por funcionários do Athletico.

Vitor Roque foi contratado pelo Barcelona no dia 12 de julho. O jogador inicialmente ficaria no Furacão até julho de 2024, mas a ida à Espanha pode ser antecipada para janeiro.

Próximos jogos

O Athletico terá o clássico contra o Coritiba em 1º de outubro, no estádio Couto Pereira, às 16h (de Brasília), pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. Um dia antes, no dia 30 de setembro, o Inter recebe o Atlético no Beira-Rio, em Porto Alegre, às 21h (de Brasília).

Athletico 2 x 1 Inter

Athletico

Léo Linck; Madson (Bruno Peres), Cacá, Thiago Heleno e Esquivel; Fernandinho (Alex Santana), Erick, Vitor Bueno e Zapelli (Cuello); Canobbio e Vitor Roque (Pablo). Técnico: Wesley Carvalho

Inter

Rochet; Bustos, Igor Gomes, Nico Hernández (Gabriel Mercado) e Dalbert (Renê); Gabriel, Bruno Henrique, Matheus Dias (Wanderson) e De Pena; Lucca (Enner Valencia) e Luiz Adriano (Alan Patrick). Técnico: Eduardo Coudet

Gols
Erick (23min1ºT), Alex Santana (45min2ºT) para o Athletico
De Pena (35min1°T) para o Inter

Cartões Amarelos
Vitor Bueno, Pablo, Thiago Heleno (Athletico); Nico Hernández, Wanderson, De Pena, Bustos, Matheus Dias (Inter)

Motivo: 24ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A
Data e horário: 21 de setembro de 2023, às 19h30 (de Brasília)
Local: Ligga Arena, em Curitiba
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhaes-RJ
Auxiliares: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa-RJ e Carlos Henrique Alves de Lima Filho-RJ
Árbitra de vídeo: Daiane Muniz (SP)

Formado em jornalismo pela PUC-Campinas em 2000, trabalhou como repórter e editor no Diário Lance, como repórter no GE.com, Jornal da Tarde (Estadão), Portal IG, como repórter e colunista (Painel FC) na Folha de S. Paulo e manteve uma coluna no portal UOL. Cobriu in loco três Copas do Mundo, quatro Copas América, uma Olimpíada, Pan-Americano, Copa das Confederações, Mundial de Clubes, Eliminatórias e finais de diversos campeonatos.
Leia mais