Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Por que jogador suspenso por apostas na MLS poderá atuar no Brasil

Max Alves foi anunciado pelo Cuiabá no último dia 8

Max em campo pelo Colorado Rapids da MLS

Jogador defendeu clube norte-americano entre 2022 e 2023

Colorado Rapids/Divulgação

O Cuiabá anunciou, no último dia 8 de janeiro, a contratação do meia Max para a temporada de 2024. O atleta teve o nome citado na Operação Penalidade Máxima no âmbito das investigações sobre manipulação de apostas esportivas. À época, defendia o Colorado Rapids dos Estados Unidos e foi suspenso pela Major League Soccer (MLS), mas o atleta poderá atuar no Brasil.

Segundo apurou a Itatiaia, o atleta poderá atuar por não ter sido punido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) pediu a ampliação das punições nacionais para o nível internacional. No entanto, como Max não atuava no Brasil, não foi afetado pela medida.

Leia Também

O Colorado Rapids, no comunicado de transferência, afirmou que o jogador brasileiro segue sob investigação da MLS. Desde que o nome do brasileiro surgiu nos documentos ligados à investigação, em maio de 2023, ele foi afastado pelo clube e não atuou mais nos Estados Unidos.

Max, de 22 anos, não foi investigado formalmente pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO). Apesar disso, há nos autos do processo, uma imagem com um comprovante financeiro de R$ 15 mil em 16 de setembro de 2022 em nome do atleta.

O dinheiro foi enviado por Camila Mota, esposa de Bruno Lopez, um dos nomes apontados como chefe dos aliciadores. No dia seguinte a movimentação bancária, Max atuou na derrota do Colorado Rapids diante do Los Angeles Galaxy e foi punido com o cartão amarelo.

O volante Richard, do Cruzeiro, passou por situação semelhante. No entanto, foi afastado pelo Cruzeiro e a CBF bloqueou a transferência do jogador para o Alanyaspor, da Turquia.

Outros jogadores punidos como Igor Cariús e Alef Manga conseguiram acordos para diminuir a pena imposta pelo STJD. O zagueiro Eduardo Bauermann, livre no mercado, mas também suspenso, teve o nome sondado pelo América e pode seguir pelo mesmo caminho.

O que o jogador disse

O jogador foi apresentado pelo Cuiabá no dia 9 de janeiro. Em entrevista coletiva, ele comentou a situação.

“Os torcedores podem ficar despreocupados porque não tem nada no meu nome, senão não estaria aqui no Cuiabá. Estou muito feliz em poder retornar. Ao pessoal que está me perguntando, podem ficar despreocupados, não tenho envolvimento nenhum”, respondeu quando questionado.

Participe do canal da Itatiaia no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

Leonardo Parrela é repórter multimídia na área de esportes na Itatiaia. É formado em Jornalismo pela PUC Minas. Antes da Itatiaia, colaborou com Globo Esporte, UOL Esporte e Hoje Em Dia, onde cobriu Copa do Mundo, Olimpíada e grandes eventos.
Formado em jornalismo pela PUC-Campinas em 2000, trabalhou como repórter e editor no Diário Lance, como repórter no GE.com, Jornal da Tarde (Estadão), Portal IG, como repórter e colunista (Painel FC) na Folha de S. Paulo e manteve uma coluna no portal UOL. Cobriu in loco três Copas do Mundo, quatro Copas América, uma Olimpíada, Pan-Americano, Copa das Confederações, Mundial de Clubes, Eliminatórias e finais de diversos campeonatos.
Leia mais