Ouvindo...

Times

Mbappé cobra 100 milhões de euros do PSG por salários atrasados, diz jornal

Valor é referente a salários e bônus não pagos após a saída do atacante do clube francês

Reforço do Real Madrid, o atacante Kylian Mbappé notificou o Paris Saint-Germain por salários e bônus atrasados. Segundo o jornal L’Equipe, o atacante exige o valor de 100 milhões de euros (equivalente a R$ 581 milhões na cotação atual) referentes aos pagamentos dos meses de abril e maio.

A imprensa francesa informa que a Liga Profissional de Futebol (LFP) recebeu a notificação. Além dos salários, o jogador exige o recebimento do bônus de fidelidade acordado com o clube para a permanência dele no time parisiense em 2022.

Vale lembrar que Mbappé recebia anualmente no PSG o valor de 72 milhões de euros (R$ 418 milhões).

Tensão entre jogador e ex-clube

Veículos locais previram a tensão entre Mbappé e PSG devido à persistência do atacante em não assinar o contrato que estenderia o seu vínculo com os franceses até 2025. Após o acerto de permanência para a temporada de 2022/23 o jogador foi reintegrado ao elenco ao renunciar 55 milhões de euros do bônus prometido.

Entretanto, o L’Equipe afirma que tal acordo não foi assinado entre as partes e apenas o contrato original teria validade jurídica. Por esta razão, a tendência é que o acerto entre jogador e clube seja definido na Justiça.

A LFP informa que o Paris Saint-Germain deverá pagar o atleta até o dia 30 de julho. Já o clube, em resposta ao veículo francês, declarou que as negociações com Mbappé continuam.

Mbappé abre o jogo sobre saída conturbada do PSG

No início de junho, em coletiva com a Seleção Francesa, Mbappé abriu o jogo sobre sua conturbada saída do PSG.

“Não fui infeliz no PSG, seria um desastre. Há coisas e pessoas que me deixaram infeliz, mas há outras coisas que você não pode mostrar porque eu era um líder e você não segue alguém que mostra sua tristeza por aí. Seria meio canalha chegar e dizer que fui infeliz no PSG, mas houve coisas lá que me deixaram infeliz”, disse Mbappé.

O atacante do Real Madrid seguiu sua fala agradecendo ao treinador Luis Henrique e ao diretor do PSG Luis Campos, responsáveis por não deixar o jogador ‘parado’.

“Eles falaram comigo de forma violenta que eu não iria jogar. [O técnico] Luis Enrique e [o diretor] Luis Campos me salvaram. Sem eles eu nunca mais teria colocado os pés em campo”, completou o atacante.

Multicampeão pelo Paris Saint-Germain, Mbappé conquistou 16 títulos ao longo de suas 7 temporadas no comando do ataque da equipe. Além disso, foram 308 jogos, com 256 gols marcados e 96 assistências.

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Ana Luiza Pereira é jornalista em formação pela PUC Minas. Com passagens por TV Horizonte, Rádio Inconfidência e Rede Minas, dedica-se à cobertura esportiva e integra o time do Itatiaia Esporte.
Leia mais