Ouça a rádio

Compartilhe

Pediatra é agredida por mãe que não conseguiu comprar o medicamento receitado no Rio de Janeiro

Andrea Cabral publicou o relato nas redes sociais.  O Hospital confirmou o episódio e se solidarizou 

Médica fez um boletim de ocorrência

A médica pediatra Andrea Cabral foi agredida pela mãe de uma paciente no Hospital Municipal Albert Schweitzer, em Realengo, no Rio de Janeiro. A mulher publicou uma foto com o rosto sangrando para denunciar a violência que sofreu.

O caso aconteceu na última quarta-feira (27). "Atendi a criança com muita atenção e cuidado, pedi exames de imagem onde foi constatada a pneumonia. Prescrevi antibióticos genéricos para o tratamento da criança, deixando claro ao pai (que já havia apresentado certa agressividade na fala) a falta de insumos e fabricação de medicações em geral", escreveu nas redes sociais.

Por volta das 18h50, a médica foi surpreendida pela mãe dessa criança que havia ficado indignada com o preço e a falta do medicamento prescrito. Ela alegou que a profissional de saúde teria receitado os medicamentos com certa "maldade".

"De acordo com ela, eu não havia ficado satisfeita com a postura de seu marido. Logo expliquei novamente o problema na falta de insumos e ao me virar para recolher minhas coisas e ir embora, fui covardemente agredida pela mesma", acrescentou. Na mesma noite, ela foi à delegacia registrar o Boletim de Ocorrência.

Em nota, o Hospital Municipal Albert Schweitzer confirmou o caso e prestou solidariedade à médica agredida. “Ao reafirmar que não compactuamos com qualquer tipo de violência, nos colocamos ao lado da colaboradora prestando o apoio necessário”, disse.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store