Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Vídeo: ar-condicionado de ônibus solta pó e suja passageiros em BH

Pó de cor escura se espalhou pelos bancos e chão do ônibus e acabou sujando passageiros; veículo será fiscalizado

Captura de tela 2024-01-16 143719.png

Pó de cor escura se soltou do ar-condicionado e sujou vários passageiros

Imagens cedidas à Itatiaia

Passageiros que embarcaram em um ônibus da linha 5503A (Goiânia/Centro/Hospitais) na manhã desta terça-feira (16) foram “recepcionados” com muito pó e detritos. A sujeira se soltou de um dos dutos de ar-condicionado no teto do veículo e sujou o chão, bancos e, até mesmo, os usuários que estavam dentro do coletivo.

Bia Gomes, uma das passageiras que estava no ônibus, relatou à Itatiaia que algumas pessoas decidiram descer do ônibus e voltar para casa, uma vez que estavam muito sujas de pó. "É o ônibus que a BHTrans tira (de circulação), mas esses ônibus retornam, eu não se por quê". A mulher também denunciou que o 5503A demorou quase uma hora para passar no ponto da Vila São Jorge, no Bairro Goiânia, onde embarcou.

Vídeos encaminhados à Itatiaia mostram diversas pessoas manchadas com o pó de cor escura, vindo do ar-condicionado. Nos vídeos também é possível constatar a sujeira do duto, mesmo com a grande quantidade de pó que se desprendeu.

A Prefeitura de Belo Horizonte informou que o número do veículo foi repassado para a Superintendência de Mobilidade e será fiscalizado pelas equipes. Ainda conforme a PBH, a fiscalização dos veículos é realizada diariamente nas estações e ao longo dos itinerários, no entanto, a limpeza e manutenção dos ônibus são de responsabilidade das concessionárias. “Os ônibus devem sair das garagens em condições de segurança e higiene para prestar o serviço aos usuários”, afirmou a BHTrans, em nota.

O usuário deve registrar reclamações por meio dos canais disponíveis, como Portal da Prefeitura e o PBH App. “Além da linha, é necessário que o passageiro informe o número do veículo e horário da ocorrência para melhor direcionar a equipe de fiscalização. Com o número do veículo as equipes vão diretamente no ônibus que apresenta os problemas relatados. Todas as reclamações são devidamente apuradas e enviadas às concessionárias para a resolução dos problemas apontados pelos usuários”, finalizou a Prefeitura.

Leia mais