Ouvindo...

Times

O que se sabe sobre o brasileiro que desapareceu na Suiça?

Márcio Rodrigues da Silva pode ter sido vítima de um golpe ao desembarcar em Zurique

O misterioso caso do empresário brasileiro desaparecido na Suíça desde o dia 8 de novembro intriga as autoridades. Márcio Rodrigues da Silva, de 44 anos, embarcou para uma viagem a trabalho em Zurique no dia 7 de novembro e desapareceu no dia seguinte, logo após aterrissar na Europa.

Desde então, não existem mais notícias do seu paradeiro. Após a divulgação de áudio e conversas do empresário brasileiro, diversas teorias da conspiração estão sendo compartilhadas pelas redes sociais. Mas poucos sabem o que realmente aconteceu com o homem que pode ter sido vítima de um golpe.

A Itatiaia entrou em contato com o Ministério de Relações Exteriores (Itamaraty), o Consulado-Geral do Brasil em Genebra e com a Polícia Federal Suíça.

O Ministério das Relações Exteriores, por meio do Consulado-Geral do Brasil em Zurique, informou que “acompanha o caso e mantém contato com as autoridades locais com vistas a apurar as circunstâncias do acontecido”. A pasta alegou que, em cumprimento à Lei de Acesso à Informação, só pode detalhar o caso “mediante autorização dos envolvidos”.

O que aconteceu?

O empresário Márcio Rodrigues da Silva, natural de Itupeva (SP), trabalha com produtos terapêuticos e viajou para fechar pessoalmente um negócio relacionado a um investimento feito pela internet. Ao chegar em Zurique, ele se encontrou com representantes da suposta empresa e temeu estar sendo alvo de um golpe.

Conforme a esposa, Ana Lúcia da Silva, Márcio afirmou que eles pegaram seu passaporte e não o devolveram, mesmo após requisitar o documento de volta.

Quando foi a última vez que ele entrou em contato?

A esposa de Márcio relatou ao G1 que o marido enviou fotos e vídeos mostrando que havia aterrissado no aeroporto de Zurique. Momentos depois, o brasileiro enviou uma mensagem de voz dizendo que “ia torcer para que Deus o mantivesse vivo”, pois achava que tinha caído em uma “cilada”.

“Seja o que Deus quiser, tá bom? Eu acho que nós caímos em uma cilada, tá bom? Muito grande. Eu vou torcer para que Deus me mantenha vivo. Eu vou falar uma coisa, amor, de coração: se acontecer alguma coisa comigo, saiba que te amo muito”, disse na mensagem.

Esse foi o último contato entre Márcio e Ana Lúcia da Silva. Já se passaram 10 dias que ela procura o marido, sem sucesso.

A polícia está investigando?

Ana Lúcia registrou boletim de ocorrência de pessoa desaparecida. A Polícia Civil de São Paulo começou a investigar o desaparecimento em parceria com a Interpol (Organização Internacional de Polícia Criminal).

A esposa de Márcio prestou depoimento ao Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) da unidade e o órgão encaminhou a investigação à Polícia Federal, que também trabalha com apoio da Interpol.

O que dizem as autoridades?

A Itatiaia entrou em contato com o Ministério de Relações Exteriores (Itamaraty), o Consulado-Geral do Brasil em Genebra e com a Polícia Federal Suíça e ainda não obteve respostas.

Formado em Jornalismo pela UFMG, com passagens pelo jornal Estado de Minas/Portal Uai. Hoje, é repórter multimídia da Itatiaia.
Leia mais