Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Por 10 votos a 2, Conselho de Meio Ambiente aprova corrida de Stock Car em BH

A reunião online teve a presença de 100 pessoas, entre técnicos, especialistas e membros da sociedade civil

Após cerca de 7 horas de discussão, a maioria dos integrantes do Conselho Municipal de Meio Ambiente (Comam), aprovou as licenças necessárias para a realização da prova Stock Car em Belo Horizonte.

Mais de 100 pessoas, entre técnicos, especialistas e membros da sociedade civil, participaram das discussões na reunião online.

Um grupo de integrantes tentou um pedido de vistas para realização de diligência, mas o pedido foi negado por 9 a 3. Com isso, os quesitos para as liberações para a realização da prova foram aprovados com ampla vantagem com votações como 10 a 2.

Leia também

No início da reunião, o Superintendente da Sudecap, Henrique de Castilho, apresentou detalhado plano de preservação e de compensações ambientais que serão implantadas pelo executivo e pelos organizadores da prova.

Entre as iniciativas que serão implantadas está a construção de um sistema de tratamento acústico para evitar que os ruídos provocados pelos veículos não incomodem os moradores e os animais que ficam no Hospital Veterinário, que fica na região. Além disso, a prefeitura afirma que a prova terá carbono neutro. Uma série de medidas serão implantadas para compensar os gases emitidos pelos veículos.

Para respeitar os protocolos de segurança, a Prefeitura terá que cortar 73 árvores no entorno do Mineirão. Para compensar, quase 500 unidades serão plantadas em BH.

Agora, a prefeitura diz que vai cumprir todas as exigências feitas pelo Conselho e respeitar todas as normas para conseguir todas as licenças necessárias. O executivo afirma que o evento será transmitido para 150 países e vai injetar 200 milhões na economia de BH apenas na edição de 2024.

Participe do canal da Itatiaia no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

Repórter de política na Rádio Itatiaia. Começou no rádio comunitário aos 14 anos. Graduou-se em jornalismo pela PUC Minas. Em Belo Horizonte, teve passagens pelas rádios Alvorada, BandNews FM e CBN. No Grupo Bandeirantes de Comunicação, ocupou vários cargos até chegar às funções de âncora e coordenador de redação na BandNews FM BH. Cobriu as tragédias ambientais da Samarco, em Mariana, e da Vale, em Brumadinho. Vencedor de 8 prêmios de jornalismo. Em 2023, venceu o Prêmio Nacional de Jornalismo CNT.
Leia mais