Ouvindo...

Times

Novo troféu? Entenda ‘mudança’ na taça da Libertadores entregue ao Fluminense

Conmebol colocou provisoriamente na tradicional peça uma base com mini câmeras, para filmar a entrega aos jogadores de um ângulo diferente

Quando Felipe Melo, Fernando Diniz e cia. foram levantar o troféu da Libertadores neste sábado (4), no Maracanã, chamou atenção o formato diferente da tradicional taça, usada desde 1960.

Uma base circular apareceu, logo acima de onde ficam as placas com os nomes dos clubes campeões. Nas redes sociais, vários torcedores notaram a peça ‘esquisita’.

A Itatiaia apurou que o anel colocado continha quatro mini câmeras. A ideia era filmar, de ângulos diferentes, o momento em que o presidente da Conmebol, Alejandro Dominguez, entregaria o troféu para os jogadores do Fluminense. Dominguez também tinha uma câmera em seu casaco.

A ideia é usar as imagens em ações de marketing da Conmebol, nas redes sociais. Logo após a entrega, o suporte em que as câmeras estavam foi retirado, e o troféu voltou a ser como é conhecido tradicionalmente há várias décadas.

O Fluminense venceu o Boca Juniors neste sábado (4) por 2 a 1, no Maracanã, com gols de Cano e John Kennedy, este na prorrogação. Advíncula fez para os argentinos.

Formado em jornalismo pela PUC-Campinas em 2000, trabalhou como repórter e editor no Diário Lance, como repórter no GE.com, Jornal da Tarde (Estadão), Portal IG, como repórter e colunista (Painel FC) na Folha de S. Paulo e manteve uma coluna no portal UOL. Cobriu in loco três Copas do Mundo, quatro Copas América, uma Olimpíada, Pan-Americano, Copa das Confederações, Mundial de Clubes, Eliminatórias e finais de diversos campeonatos.
Leia mais