Ouvindo...

Times

Thiago Carpini e a admiração pelo futebol argentino, rival na Libertadores

No comando do São Paulo, treinador estreia na competição contra Talleres, em Córdoba, nesta quinta-feira (4); profissional já tirou licença de técnico no país vizinho

Na primeira partida da carreira no comando de um time pela Copa Libertadores, Thiago Carpini tem pela frente uma escola que faz parte da sua base como técnico. Nesta quinta-feira (4), às 21h (de Brasília), o comandante é o responsável por colocar em campo o São Paulo, que encara o Talleres, em Córdoba, no estádio Mario Kempes. Mais do que um jogo, representa o momento em que o profissional encara o futebol argentino, que faz parte da sua base como treinador, pela primeira vez na carreira.

Thiago Carpini, ainda quando tinha como profissão ser jogador de futebol no Guarani, em 2015, começou a estudar educação física na Unip, em Campinas no interior de São Paulo. Ele conciliava os treinos com aulas presenciais, pela facilidade de viver próximo do local de estudo.

Pouco depois, quando pendurou as chuteiras na Caldense, em 2017, Thiago Carpini se formou e passou a tirar as licenças de técnico na CBF, mergulhando de vez na pretensão de ser treinador.

Nesse momento, o técnico Evaristo Piza surge como o condutor da transição da vida jogador para a área técnica. Carpini foi convidado para ser auxiliar dele no XV de Piracicaba, em uma campanha onde bateu na trave para conseguir o acesso à Série A1 do Campeonato Paulista.

Em seguida, a dupla foi para o Botafogo-PB e ficou com o vice-campeonato da Copa do Nordeste, perdendo para o Fortaleza do técnico Rogério Ceni, em 2019.

Nessa fase, Carpini iniciou os estudos para tirar a licença de técnico na Argentina. No entanto, um convite do Guarani apareceu no meio do caminho. Ele se transformaria no auxiliar técnico da casa na mesma temporada depois do vice do Nordestão.

O plano não era virar treinador de fato ainda. Mas, em crise, o Bugre recorreu ao então técnico em processo de fabricação para assumir o comando de um time a 11 pontos de deixar a zona de rebaixamento da Série B de 2019. Carpini teve êxito na missão e livrou a equipe da queda.

Sucesso no Água Santa e estudos na Argentina

Anos depois, em 2023, Thiago Carpini iniciou o trabalhou que o projetou nacionalmente ao levar o Água Santa à final do Campeonato Paulista. Foi pouco depois de cair na decisão para o Palmeiras que ele voltou a se encontrar com o futebol argentino na condição de melhor técnico do Paulistão de 2023.

O então comandante promissor partiu para a capital Buenos Aires para completar a licença da Associação de Técnicos do Futebol Argentino (ATFA) e depois visitou clubes como River Plate e San Lorenzo, além de assistir a jogos.

O que encanta Carpini em relação ao futebol argentino? A competitividade, o fato de os times sempre lutarem em campo. Algo que ele precisará tirar do São Paulo diante da fonte que o alimentou, no duelo contra o Talleres, após uma eliminação precoce no Campeonato Paulista com cobranças da torcida tricolor.

Leia também

Participe dos canais da Itatiaia Esporte:

Brenno Costa é jornalista multimídia formado pela Universidade Católica de Pernambuco e pós-graduado em comunicação e marketing pela Estácio. Atualmente, é correspondente da Itatiaia em São Paulo. Antes, trabalhou na Folha de Pernambuco, Diario de Pernambuco/Superesportes e no Globo Esporte.
Leia mais