Ouvindo...

Times

Brasil pressiona, perde gols e só empata com a Costa Rica na Copa América

Seleção estreou na competição continental nesta segunda-feira (24), teve gol anulado e não conseguiu superar paredão da equipe da América Central

A Seleção Brasileira teve uma estreia ruim na Copa América e só empatou por 0 a 0 contra a Costa Rica, na noite desta segunda-feira (24), no SoFI Stadium, na região de Los Angeles, nos Estados Unidos. O time criou chances, pressionou, mas o gol não saiu.

Como a Colômbia venceu o Paraguai também nesta segunda-feira (24), por 2 a 1,em Houston, o Brasil está na segunda posição do Grupo D, ao lado dos costa-riquenhos. Somente os dois primeiros de cada chave avançam para as quartas de final. O próximo rival brasileiro serão os paraguaios, na próxima sexta-feira (28).

Foi o primeiro empate na história entre as duas seleções, na 12ª partida. O Brasil venceu dez vezes, e a Costa Rica apenas uma, em 1960. A Seleção Brasileira ainda não perdeu sob o comando de Dorival Júnior, mas agora são mais empates, três, do que vitórias, duas, após cinco partidas.

Pouco espaço em campo

O gramado com dimensão menor do que o habitual dificultou os jogadores da Seleção Brasileira. A organização da Copa América, com anuência da Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol), padronizou o tamanho dos campos em 100m x 64m. Nas Copas do Mundo, por exemplo, o padrão é 105m x 68m. Contra uma Costa Rica retrancada, havia dificuldade nas infiltrações.

Chances foram criadas, mesmo assim. Rodrygo era quem mais aparecia. O gol saiu, aos 29 minutos: Raphinha cobrou falta lateral, Rodrygo ajeitou de cabeça para trás e Marquinhos concluiu. Só que foi marcado impedimento, com ação do VAR. Que fez inveja ao árbitro de vídeo da CBF ao demorar quatro minutos para chegar a uma conclusão.

O fim do primeiro tempo viu uma Seleção Brasileira nervosa, batendo boca com os costa-riquenhos e reclamando de lances diversos.

A pressão brasileira no segundo tempo foi intensa. Paquetá cresceu em campo. E um lance, deu de letra para jogada que depois teve outra letra, de Vini, mas Rodrygo chutando em cima da zaga. Depois Paquetá acertou um chutaço na trave, mas a bola não entrava.

Vini Jr. e Raphinha saíram, entraram Endrick e Savinho, mas o gol não saiu. Arana, lateral do Atlético, teve sua chance de marcar, mas Sequeira fez uma defesa excepcional. No mais o ataque brasileiro parou no paredão que a defesa da Costa Rica montou na frente do gol.

Próximos jogos

O Brasil enfrenta agora o Paraguai na próxima sexta-feira (28), no Allegiant Stadium, em Las Vegas, às 22h (de Brasília). No mesmo dia, a Costa Rica encara a Colômbia, às 19h (de Brasília), no State Farm Stadium, em Glendale, no Arizona, pela segunda rodada do Grupo D.

Brasil 0 x 0 Costa Rica

Brasil

Alisson; Danilo, Marquinhos, Éder Militão e Guilherme Arana; João Gomes (Savinho), Bruno Guimarães e Lucas Paquetá; Raphinha (Savinho), Rodrygo e Vini Jr. (Endrick). Técnico: Dorival Júnior.

Costa Rica

Sequeira; Mitchell, Vargas e Calvo; Quirós, Brenes (Bran), Calderón, Lassiter (Mora) e Aguilera (Taylor); Ugalde (Madrigal) e Zamora (Campbell). Técnico: Gustavo Alfaro.

Cartões Amarelos
Éder Militão (Brasil); Calvo, Ugalde (Costa Rica)

Público: 67.158 presentes

Motivo: 1ª rodada da fase de grupos da Copa América
Data e horário: 24 de junho de 2024 (segunda-feira), às 22h (de Brasília)
Local: SoFI Stadium, Inglewood (Estados Unidos)

Árbitro: César Ramos (México)
Auxiliares: Alberto Morin e Marco Biguerra (ambos do México)
VAR: Guillermo Pacheco (México)

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Formado em jornalismo pela PUC-Campinas em 2000, trabalhou como repórter e editor no Diário Lance, como repórter no GE.com, Jornal da Tarde (Estadão), Portal IG, como repórter e colunista (Painel FC) na Folha de S. Paulo e manteve uma coluna no portal UOL. Cobriu in loco três Copas do Mundo, quatro Copas América, uma Olimpíada, Pan-Americano, Copa das Confederações, Mundial de Clubes, Eliminatórias e finais de diversos campeonatos.
Leia mais