Ouvindo...

Times

Baiano: em súmula, árbitro explica tempo de acréscimo polêmico no Ba-Vi

Placa indicou seis minutos de acréscimo; jogo terminou aos 54, e gol da virada do Vitória sobre o Bahia saiu aos 52

O árbitro Bruno Pereira Vasconcelos explicou, em súmula, a polêmica envolvendo os acréscimos no primeiro clássico Ba-Vi da final do Campeonato Baiano. Neste domingo (31), no Barradão, o Vitória arrancou uma virada histórica sobre o Bahia, venceu por 3 a 2 e saiu na frente na decisão.

A arbitragem encerrou o duelo apenas aos 54 minutos do segundo tempo, quando a placa sinalizou, no total, seis minutos a mais no tempo regulamentar (cinco inicialmente, e depois mais um).

No entanto, de acordo com o relato de Bruno, a primeira placa, de cinco minutos de acréscimo, foi levantada aos 47 do segundo tempo porque a equipe de arbitragem estava “gerenciando a comemoração de gol do Vitória, que ocorreu aos 45 minutos, momento”. Foi o gol de empate do Leão, marcado por Mateus Gonçalves.

As comissões técnicas de Bahia e Vitória teriam sido informadas de que o acréscimo valeria a partir dos 47, precisando o jogo ser encerrado aos 52. No período, mais uma placa foi levantada, indicando outro minuto de acréscimo.

O gol da virada rubro-negra saiu aos 52 minutos e 54 segundos. Depois da comemoração e da checagem do árbitro de vídeo sobre um possível impedimento no lance, o árbitro encerrou a partida aos 54 minutos.

Antes do jogo, a arbitragem foi tema de polêmica. O Bahia, por meio do técnico Rogério Ceni, expressou o desejo de ter um profissional de fora do estado apitando o clássico. No entanto, a Federação Bahiana de Futebol (FBF) não atendeu ao pedido.

Após o duelo, Ceni preferiu não comentar sobre o assunto. “Dei minha opinião pré-jogo. Não vou falar sobre o árbitro pós-jogo”, destacou, em entrevista coletiva.

A súmula completa

“Informo que a placa de acréscimo foi levantada aos 47 minutos do 2º tempo, decorrente à equipe de arbitragem estar gerenciando a comemoração de gol do E.C. Vitória, que ocorreu aos 45 minutos, momento em que deveria ter sido sinalizado.

Com isso, foi informado às equipes que os 5 minutos de acréscimo sinalizados pela placa se deram a partir dos 47 minutos, e a partida com o término aos 52 minutos.

Tendo ainda mais um minuto de acréscimo, somando um total de 8 minutos de acréscimo, finalizando a partida aos 53 minutos do 2º tempo”.

Leia também

Participe dos canais da Itatiaia Esporte:

Nuno Krause é correspondente da Itatiaia na região Nordeste. Formado pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), acumula passagens por Bahia Notícias, Jornal A TARDE e Rádio Salvador FM. Atua no jornalismo esportivo desde 2019.
Leia mais