Ouvindo...

Times

Textor elogia Palmeiras e projeta ‘revanche’ do Botafogo na Libertadores

O proprietário da SAF do Botafogo comenta o sorteio da Libertadores, que definiu o Palmeiras como adversário do Glorioso

Após o sorteio da Conmebol definir o Palmeiras como adversário do Botafogo nas oitavas de final da Libertadores, John Textor projetou o duelo com o rival paulista. Envolvido em troca de farpas e acusações com a presidente Leila Pereira desde o fim de 2023, o proprietário da SAF alvinegra avaliou o duelo como uma revanche.

“Grande técnico, grandes jogadores… Um grande adversário… É uma revanche. Vamos jogar!“, escreveu John Textor em seu perfil no Instagram.

A Conmebol ainda detalhará a tabela, mas Botafogo e Palmeiras se enfrentarão nas semanas dos dias 14 e 21 de agosto, com o primeiro jogo do Nilton Santos, no Rio de Janeiro, e a partida decisiva no Allianz Parque, em São Paulo.

Será o reencontro dos times após a épica vitória do Verdão, em novembro de 2023, por 4 a 3 após estar perdendo por 3 a 0 no Rio de Janeiro. Naquele momento, o Alvinegro era o líder do Brasileirão, mas viu o título ficar com o Palmeiras ao término da Série A.

Fora de campo, John Textor, denunciou uma suposta manipulação de resultados em jogos que teriam beneficiado o rival alviverde. Ele se mostra irredutível desde que o time sofreu uma virada histórica para o rival na Série A do ano passado.

Do outro lado, a presidente Leila Pereira rebateu as acusações com veemência, chegando a chamar o norte-americano de “vergonha do futebol brasileiro”.

Leia também

Desde então, a relação entre as duas partes se entrelaçou em um enredo que envolve trocas de farpas constantes e processos na Justiça Comum e também na Desportiva.

A primeira atitude, nessa esfera, foi tomada pelo Palmeiras, que entrou em abril deste ano, com uma ação no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

O clube solicitou que o dono da SAF do Botafogo fosse punido pelas declarações em que indicou os supostos favorecimentos em resultados ao clube alviverde.

Já no fim do mês passado, Textor, dono da SAF do Botafogo, processou a presidente do Palmeiras por injúria e difamação. O caso corre na 30ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP). O empresário cobra uma indenização no valor de R$ 100 mil.

CPI da Manipulação de Resultados

Nesta quarta-feira (5), está previsto o depoimento da presidente Leila Pereira na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) de Manipulação de Jogos e Apostas Esportivas.

No mês passado, Textor depôs para as autoridades em Brasília e reforçou as acusações. Segundo o norte-americano, a manipulação foi 100% confirmada por especialistas e também por inteligência artificial. As provas dessa acusação, desde então, não se tornaram públicas.

Textor acredita que cinco jogadores do São Paulo manipularam o resultado da partida com o Palmeiras, pela Série A do Campeonato Brasileiro do ano passado.

Na ocasião, o Tricolor foi goleado por 5 a 0, no Allianz Parque, em duelo válido pela 29ª rodada da competição. Foram essas denúncias, inclusive, que alimentaram a abertura da CPI.


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Jornalista e correspondente da Itatiaia no Rio de Janeiro. Apaixonado por esportes, pela arquibancada e contra torcida única.
Leia mais