Ouvindo...

Times

Fifa dará a um único país cinco edições seguidas do Mundial Sub-17; entenda

Torneios masculino e feminino serão anuais a partir de 2025, em formato de “festival’, com Seleções hospedadas e jogando nos mesmos locais

O Mundial Sub-17 masculino em andamento na Indonésia neste mês de novembro será o último no modelo atual, bianual e com jogos em várias cidades e estádios de um país-sede. A partir de 2025 a competição será realizada anualmente, e em formato que a Fifa tem chamado de “festival”.

As delegações das Seleções ficarão hospedadas nos mesmos locais, jogando em equipamentos menores, para aumento de troca de informações entre comissões técnicas e jogadores. Na visão da direção da Fifa, isso aumentará o intercâmbio entre diferentes culturas de futebol e pode gerar uma melhora no desenvolvimento de atletas. O mesmo será aplicado no Mundial Sub-17 feminino.

E para otimizar esse modelo, a Fifa decidiu que um único país será sede de cinco edições seguidas do Mundial Sub-17, tanto no masculino quanto no feminino. Até 4 de dezembro os interessados podem enviar à entidade a carta de intenção de candidatura, que englobaria as edições de 2025 a 2029.

Os torneios masculino e feminino poderão ser realizados em sedes diferentes, mas um país poderá também organizar as duas competições, totalizando dez campeonatos em cinco anos. Os Mundiais Sub-20 manterão o formato de serem disputados a cada dois anos, com diferentes anfitriões.

Novo modelo

O número de participantes do masculino passará dos atuais 24 para 48, e do feminino dos 16 para 24. Isso, também em relatório elaborado pelo departamento de competições da Fifa, prevê que aumentará o intercâmbio entre diversas nações e ajudará no desenvolvimento da base.

“Sob um novo conceito de hospedagem alinhado com essas decisões, ambos os torneios passarão de um modelo puramente baseado em estádio para um modelo predominantemente de festival de futebol/parque. A realização de cinco edições consecutivas e como um único pacote consolidado permitirá à Fifa estabelecer firmemente estes torneios expandidos e mais regulares sob este novo conceito, bem como otimizar a sua entrega em termos operacionais e financeiros”, escreve o secretário-geral interino da federação internacional, Mattias Grafström, em documento enviados às 211 associações filiadas.

A Fifa informou que vai priorizar países que ofereçam instalações já prontas, ou seja, não quer propostas com projetos de centros de treinamento que precisassem ser construídos. Também será preferível locais com alojamentos anexos aos campos dos jogos, para que a integração e o formato de “festival” fique consolidado.

Na edição atual da Copa do Mundo Sub-17, a Indonésia é a sede, com partidas em estádios com capacidade para milhares de torcedores e jogos em quatro cidades diferentes. A final será disputada no próximo sábado (2), na cidade de Suracarta, entre Alemanha e França. O Brasil caiu nas quartas de final para a Argentina com uma derrota por 3 a 0.

Formado em jornalismo pela PUC-Campinas em 2000, trabalhou como repórter e editor no Diário Lance, como repórter no GE.com, Jornal da Tarde (Estadão), Portal IG, como repórter e colunista (Painel FC) na Folha de S. Paulo e manteve uma coluna no portal UOL. Cobriu in loco três Copas do Mundo, quatro Copas América, uma Olimpíada, Pan-Americano, Copa das Confederações, Mundial de Clubes, Eliminatórias e finais de diversos campeonatos.
Leia mais