Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

CazéTV desativa chat após comentários machistas em transmissão da Copa Feminina

Ao longo do primeiro tempo da partida, era possível ler falas de espectadores que zombavam das atletas; no segundo tempo, o chat foi desativado

A CazéTV, canal do streamer Casimiro Miguel, desativou o chat da própria transmissão da partida da Copa do Mundo Feminina entre Nova Zelândia e Noruega após uma chuva de falas machistas tomarem conta dos comentários durante a abertura da competição, na madrugada desta quinta-feira (20).

Ao longo do primeiro tempo da partida, era possível ler falas de espectadores que zombavam das atletas, questionavam a qualidade da atuação das seleções em campo e acusavam o influenciador de ter se rendido a “lacração”. Na volta do segundo tempo, os comentários no chat do YouTube foram desativados.

A transmissão da disputa, no entanto, continuou e chegou a alcançar 35 mil espectadores simultâneos durante a madrugada desta quinta. Ao lado do narrador Luís Felipe Freitas e das comentaristas Ju Cabral e Belle Suarez, Casimiro acompanhou a surpreendente vitória da Nova Zelândia. O Brasil estreia na competição na segunda-feira (24), diante do Panamá, às 8h (de Brasília). A Seleção Brasileira tenta se colocar entre as principais do torneio.

Favorita no confronto de abertura, a Noruega, que já foi campeã do mundo, foi dominada a maior parte do tempo e viu a equipe de casa vencer por 1 a 0 e conquistar seu primeiro triunfo na história da Copa do Mundo. A CazéTV transmitirá todas as 64 partidas do Mundial Feminino. O formato é o mesmo da Copa do Catar, em 2022, com 32 seleções.

O ocorrido no chat do Casimiro, no entanto, está longe de ser a primeira vez em que o machismo contra a modalidade feminina toma conta das redes sociais brasileiras. Na última semana, o influenciador Fred Bruno, do canal Desimpedidos, gravou um vídeo onde questionava o motivo pelo qual seus seguidores tinham tanta raiva do futebol feminino.

“Fiz um post incentivando as pessoas a consumirem mais futebol feminino, ainda mais agora que a gente está chegando perto da Copa do Mundo. Imaginei que teriam alguns comentários sujos, ruins, atacando a modalidade, mas fiquei surpreso pelo número de comentários”, afirmou Fred, em sua postagem nas redes.

“O tanto de gente que tirou o dia para ser escrota... vocês têm todo o direito de não gostar, mas tirar o tempo de vocês para atacar a modalidade, as meninas que jogam, as que consomem e influenciadoras que divulgam, aí realmente acho que vocês estão errados”, disse.

*Com Agências

A Rádio de Minas. Tudo sobre o futebol mineiro, política, economia e informações de todo o Estado. A Itatiaia dá notícia de tudo.
Leia mais