Ouvindo...

Times

Varredura digital no Titanic mostra detalhes nunca vistos e pode desvendar teoria do iceberg

Varredura pode ajudar a entender como o navio realmente afundou

Imagens impressionantes do Titanic em 3D mostram sapatos de pessoas mortas, garrafas de champanhe e a escada retratada no filme de James Cameron de 1997 - onde Jack (Leonardo DiCaprio) e Rose (Kate Winslet) se encontram. As cenas foram divulgadas nessa quarta-feira (17) e podem desvendar um dos maiores mistérios do naufrágio: a colisão com o iceberg.

Os registros revelam claramente como ficaram os destroços do Titanic, que afundou em sua viagem inaugural no Atlântico Norte em abril de 1912. Eles foram criados por investigadores da Magellan Ltda e da Atlantic Productions. O naufrágio foi encontrado em 1985.

Antes da varredura, apenas áreas muito pequenas dos destroços eram possíveis de serem capturadas. No entanto, por meio da tecnologia, agora dá para ver o local mais detalhado. Os especialistas esperam que a digitalização em tamanho real ajude a esclarecer alguns mistérios acerca do naufrágio - que matou 1.500 passageiros e tripulantes.

Pesquisador do Titanic há anos, Parks Stephenson disse à BBC News que ficou “impressionado” com a varredura em grande escala. “Ela permite que você veja o naufrágio como você nunca pode ver de um submersível, e você pode ver o naufrágio em sua totalidade, você pode vê-lo em contexto e perspectiva”, destaca.

Sobre o iceberg, ele declara: “Nós realmente não entendemos o caráter da colisão com o iceberg. Nós nem sabemos se ele atingiu o lado de estibordo, como é mostrado em todos os filmes - ele pode ter encalhado no iceberg.”

De acordo com ele, o modelo digital é “um dos primeiros passos importantes para conduzir a história do Titanic em direção à pesquisa baseada em evidências - e não à especulação”.

Entre os locais recriados na varredura está um buraco no convés do barco, onde ficava a grande escadaria, bem como vistas da ponte do capitão e da casa do leme. A sala de rádio também pode ser vista, assim como milhares de artefatos espalhados pelo campo de destroços entre as duas metades do navio, como garrafas de champanhe e peças de roupa.

Titanic

O navio, que pertencia a White Star Line, era considerado o maior e mais luxuoso do mundo quando saiu de Southampton, na Inglaterra, para Nova Iorque, nos Estados Unidos (EUA), em 10 de abril de 1912. Ele media 883 pés de comprimento e tinha 2.220 pessoas a bordo.

Durante a construção, que durou 26 meses, duas pessoas morreram e 246 ficaram feridas. O navio atingiu o iceberg na noite do dia 14 de abril e afundou em cerca de 2h40, quebrando em duas partes. A proa e a popa estão a 2.600 pés de distância no fundo do mar.

Patrícia Marques é jornalista e especialista em publicidade e marketing. Já atuou com cobertura de reality shows no ‘NaTelinha’ e na agência de notícias da Associação Mineira de Rádio e Televisão (Amirt). Atualmente, cobre a editoria de entretenimento na Itatiaia.
Leia mais