Ouça a rádio

Compartilhe

Tempestade de areia envolve vários países do Oriente Médio

Aeroportos foram fechados por causa da baixa visibilidade

Tempestades de areia provocaram hospitalizações, fechamentos de escolas e perturbações do tráfego aéreo em diversos países do Oriente Médio nesta terça-feira (17).

Uma tempestade de areia envolveu hoje a capital da Arábia Saudita e outras regiões, dificultando a visibilidade e atrapalhando o trânsito nas ruas.

Uma neblina grossa fez com que os arranha-céus de Riade ficassem encobertos. Por outro lado, não foram anunciados atrasos nem cancelamentos de voos nos aeroportos sauditas. 

Condições similares foram vistas em outros países do Golfo, como Bahrein, Catar e Emirados Árabes Unidos. 

O fenômeno não é raro em uma região conhecida por seus desertos, mas sua frequência aumentou nos últimos meses, alimentado por secas e baixas precipitações relacionadas com a mudança climática.

O centro de meteorologia saudita previu "ventos superficiais poeirentos" no leste e em Riade, "que reduzem a visibilidade horizontal", segundo a agência de imprensa oficial.

Tempestades de areia em Meca e Medina

Também são esperadas mais tempestades a oeste, nas cidades sagradas de Meca e Medina, segundo a previsão.

As sinalizações eletrônicas ao longo das vias expressas de Riade advertiam os motoristas para reduzir a velocidade devido à pouca visibilidade.  

No centro de Riade, a areia se acumulou em carros e edifícios, e os moradores se esforçaram para mantê-la fora de suas casas.

Já no vizinho Iraque, foram registradas oito tempestades de areia desde meados de abril.

A última, na segunda-feira, provocou a hospitalização de cerca de 4.000 pessoas por problemas respiratórios, e o fechamento do aeroporto, e também de escolas e escritórios da administração pública em todo o país.

No Irã, os edifícios governamentais, escolas e universidades ficaram fechados nesta terça-feira em várias províncias por causa das tempestades de areia, segundo a mídia estatal. 

No Kuwait, o tráfego aéreo foi suspenso durante uma hora e meia na segunda, e o trânsito marítimo nos três portos continuava suspenso hoje pela tarde. O Ministério da Educação anunciou a reabertura das escolas na quarta-feira. 

Agravamento do fenômeno

A frequência das tempestades aumentou nos últimos meses na região. A chegada de massas de ar seco e frio fora de temporada contribuem para a proliferação das tempestades de areia no leste da Síria e do Iraque "e, em seguida, o seu deslocamento para a península arábica", disse à AFP Hassan Abdallah, do centro meteorológico WASM, na Jordânia.  

Quando chegam à Arábia Saudita, as tempestades tendem a perder intensidade, acrescentou.

O agravamento do fenômeno se explica por vários fatores, como o baixo nível das águas dos rios Tigre e Eufrates, a flutuação das precipitações anuais e a erosão dos solos, acrescentou.

Para enfrentar o problema, os países da região devem plantar mais árvores e "tomar, com urgência, medidas contra o baixo nível dos rios Tigre e Eufrates", assinalou Hassan Abdallah. 

"As tempestades de areia fazem parte de nossa cultura, estamos acostumados, mas algumas delas são violentas", constatou Abdullah Al-Otaibi, um trabalhador saudita, que se apressava para entrar em seu escritório esfregando os olhos.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido