Ouça a rádio

Compartilhe

Marcius Melhem usa mensagens de WhatsApp para se defender de acusações de Calabresa

Humorista acusou, em 2020, o ex-diretor global de assédio e importunação sexual 

Marcius Melhem era diretor do Zorra, programa que Calabresa participava

Para se defender das acusações de assédio e importunação sexual feitas por Dani Calabresa, em 2020, Marcius Melhem usa cerca de 270 mensagens trocadas com a humorista para tentar provar que houve consentimento na relação. Parte dos diálogos foram divulgados, nessa quinta-feira (15), pelo jornalista Ricardo Feltrin, que teve acesso aos autos. A Itatiaia conversou com o advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, que defende a humorista, que explicou o motivo de não se manifestar.

À Polícia Civil, 12 testemunhas, pelo menos, negam que o ex-diretor global tenha assediado a humorista. No entanto, outras dez disseram ter conhecimento, porém nunca viram ele cometer os abusos.

Mensagens obtidas pelo jornalista mostram que Dani e Marcius tinham uma relação próxima e bastante intimista. Por outro lado, a humorista alega que "fingia não perceber os excessos" e que tinha "sentimentos de medo, receio e de ojeriza". Ela temia ter sua carreira prejudicada, já que Marcius era diretor dela.

O ator confessou que "deu em cima" de Dani após o rompimento dela com Marcelo Adnet, em 2017, e garante que não a assediou e nem foi agressivo. Segundo ele, Dani retribuía os gestos de carinho e a relação foi consentida. Marcius disse ainda que recebeu "nudes" e textos de cunho erótico da atriz, conforme documentos.

Calabresa disse que, desde 2015, quando chegou à Globo, o ex-diretor apresentava "comportamento inadequado, usando a informalidade do meio artístico para

agir de forma inapropriada com suas subordinadas". A humorista relatou ainda que ele excedia em "toques, apertos, tentativas de beijos e comentários lascivos constrangedores".

Em sua defesa, Marcius usa mensagens trocadas entre eles para tentar provar que o caso foi consensual. Em uma delas, ocorrida em 27 de novembro de 2016, às 21h59, Dani agradece ao diretor pela oportunidade de trabalhar no Zorra. "2 anos de um trabalho feliz demais", diz a humorista, que usa emojis de beijos e corações.

Em outra mensagem trocada, à meia-noite do dia 1º de junho de 2017, eles comentam sobre um "nude" enviado por ela. "Te amo sem você me mandar um nude, olha que puro! É nosso! Eu sou eternamente grato por confiar em mim. E vou te fazer muito feliz. Ainda na globo. Tá só começando", disse Marcius.

Calabresa então responde: "Ahahahahaha mostrei sem vc pedirrrr!!!! Agora vou ter de mandar pro Cinti, pra dá força.. caralho viu rs (emoji triste e coraçãozinho)".

"Hahah pqp! Mostrou e eu lembro de cada detalhe? sofrendo com Cinti e mais gente querida", comentou o ator, se referindo a Claudio Cinti, que havia sido demitido naquela época.

"Te amo Marcius obrigada MIL Vezes!!!!! Beijo!!!!!", respondeu Dani. Em outras mensagens, eles relembram trocas de beijos em uma festa do Zorra, na qual Dani alega que o ator tentou levá-la para o banheiro à força.

Segredo de Justiça

À Itatiaia, o advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, que defende Calabresa, disse que o processo corre em segredo de Justiça para manter a integridade das vítimas.

“Esse processo, como corre em segredo de Justiça, não posso me manifestar sobre ele. Existe uma jurisprudência do Tribunal que o nome das vítimas sexuais não podem sequer ser citados. E existe uma determinação da juíza, que ela prevê o rigoroso sigilo exatamente para não expor as vítimas. Então, nesse caso, eu não estou me manifestando”, explicou.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido