Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Estreia de Ronaldo pelo Cruzeiro completa 30 anos; relembre

No dia 25 de maio de 1993, Ronaldo jogou pela primeira vez pelo Cruzeiro, em Poços de Caldas, pelo Campeonato Mineiro

Ronaldo apareceu no futebol com a camisa do Cruzeiro e hoje é dono da SAF da Raposa

Ronaldo apareceu no futebol com a camisa do Cruzeiro e hoje é dono da SAF da Raposa

Arte: Gustavo Piu com fotos do Cruzeiro

O 25 de maio está marcado para sempre na história do futebol mundial e da cidade de Poços de Caldas, no Sul de Minas. Exatamente há 30 anos, começava a trajetória mais do que vencedora de Ronaldo, que viria a ser chamado posteriormente de “Fenômeno”, e que fazia no interior de Minas Gerais dia sua estreia no time profissional do Cruzeiro.

Leia também

Três décadas da estreia: veja as maiores vítimas de Ronaldo pelo Cruzeiro

Ronaldo, 30 anos da estreia: veja os números do Fenômeno pelo Cruzeiro

Veja a lista de todos os jogos e gols de Ronaldo com a camisa do Cruzeiro

Em 1993, Ronaldo entrava em campo pela primeira vez no time principal do Cruzeiro, contra a Caldense, no estádio Ronaldo Junqueira, em Poços. A Itatiaia conversou com duas testemunhas oculares que trabalharam no jogo naquele dia, motivo de orgulho para o município sul-mineiro.

“Há 30 anos, numa quarta-feira à noite, destacávamos que um jogador de 16 anos estreava com a camisa do Cruzeiro, vindo do São Cristóvão-RJ. Depois veio a ser quem a gente sabe. Claro que, por aqui, ele deixou sua marca. É uma pessoa totalmente envolvida com o mundo do futebol”, disse à reportagem André Luiz, narrador esportivo em Poços de Caldas.

Na edição do dia 25 de maio de 1993, o jornal Estado de Minas deu um pequeno destaque para o jogo entre Caldense e Cruzeiro. O então técnico celeste à época, Pinheiro, escalou um time alternativo, já que dois dias depois (27/5) haveria o jogo contra o Vasco pela volta das semifinais da Copa do Brasil.

“Privilegiando a Copa do Brasil, o técnico Pinheiro escala um time mesclado de titulares, reservas e juniores. A principal novidade é a presença do centroavante júnior Ronaldo, artilheiro do Campeonato Mineiro da categoria e titular da Seleção Brasileira juvenil”, destacou o jornal no dia do confronto.

Menos de 2.500 pessoas assistiram à vitória do Cruzeiro por 1 a 0 em cima da Caldense naquele 25 de maio de 1993. Ronaldo teve uma atuação discreta naquela noite, que se tornou histórica, mesmo sem uma apresentação de gala do garoto.

“Naquela época, o Ronaldo ainda não era protagonista, e foi coadjuvante na história do jogo. Claro que a gente sabia que tinha um garoto que estava surgindo para o futebol, mas eu não imaginava que dali sairia o Fenômeno que saiu, né?”, disse Ailton Fonseca, radialista na cidade de Poços de Caldas e que também trabalhou no jogo.

O estádio Ronaldão pouco mudou de 1993 para cá, desde que Ronaldo pisou na cidade pela primeira vez.

“Quase nada mudou. Houve mudanças paliativas, nem foi reforma ou remodelada. Esperava-se uma troca do gramado, que não aconteceu. Mesma coisa, mesmo estádio, mesmo gramado. O Ronaldão é o mesmo. O Ronaldo era Ronaldinho, e depois virou Ronaldão”, brincou Ailton.

A estreia de Ronaldo pelo profissional do Cruzeiro

CALDENSE 0 X 1 CRUZEIRO

Caldense

Aírton Cruz; Adriano, Russo, Renê e Luiz Carlos; Dácio, Pio Eugênio (Rubio), Tostão (Rubinho) e Osmarzinho; Brandão e Marquinhos. Técnico: Carbone.

Cruzeiro

Harlei; Nonato, Robson, Marcus Vinícius, Zelão; Rogério Lage, Ramon Menezes, Éder, Nivaldo; Ronaldo e Daniel. Técnico: Pinheiro.

Motivo: Campeonato Mineiro de 1993
Data: 25 de maio de 1993
Local: Estádio Ronaldão, em Poços de Caldas (MG)
Árbitro: Lincoln Afonso Bicalho
Assistentes: Fernando Souza e Antônio Ferraz
Público: 2.484
Renda: Cr$ 141.810,00

Guilherme Piu é jornalista esportivo com experiência multiplataforma: digital, revista, rádio e TV. Tem dois livros publicados e foi premiado em festivais de cinema no Brasil e no exterior, dentre eles o Cinefoot. Cobriu grandes eventos, como Copa do Mundo, Olimpíada, Copa América e torneios de futebol. Passou por Hoje em Dia, Uol e Revista Placar.
Leia mais