Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Policial que investigava milícias do Rio de Janeiro é morta na porta de casa

O Disque-Denúncia está oferecendo uma recompensa de R$ 5 mil para quem fornecer informações que levem à identificação e prisão dos envolvidos no crime

O caso aconteceu no bairro de Santa Cruz, um dos principais redutos de milicianos da cidade

O caso aconteceu no bairro de Santa Cruz, um dos principais redutos de milicianos da cidade

Reprodução | Redes sociais

Na noite de sexta-feira (24), a cabo da PM Vaneza Lobão foi morta a tiros na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Ela trabalhava na Delegacia de Polícia Judiciária Militar, que investiga as milícias e contravenções na cidade. A policial estava em frente à sua residência em Santa Cruz, um dos principais redutos dos milicianos, quando criminosos armados com fuzis dispararam contra ela de dentro de um veículo. Ela não resistiu aos ferimentos e faleceu no local.

A Delegacia de Homicídios da capital está apurando o caso e ainda não tem pistas sobre os autores do homicídio. O Disque-Denúncia está oferecendo uma recompensa de R$ 5 mil para quem fornecer informações que levem à identificação e prisão dos envolvidos no crime.

Diana Rogers tem 34 anos e é repórter correspondente no Rio de Janeiro. Trabalha como repórter em rádio desde os 21 anos e passou por cinco emissoras no Rio: Globo, CBN, Tupi, Manchete e Mec. Cobriu grandes eventos como sete Carnavais na Sapucaí, bastidores da Copa de 2014 e das Olimpíadas em 2016.
Leia mais