Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Blaze: Anatel acata decisão da Justiça para tirar casa de apostas do ar em todo o Brasil

Juiz de São Paulo determinou também o bloqueio do perfil da influenciadora Juju Ferrari no Instagram; site ainda está no ar quase 7 horas após decisão

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) acatou, nesta segunda-feira (4), um pedido da Justiça de São Paulo para tirar do ar o site da casa de apostas Blaze em todo o Brasil. A empresa é uma das citadas na CPI das Pirâmides Financeiras.

A informação foi antecipada pelo portal ABC 360 Notícias e confirmada pela Itatiaia. De acordo com o documento assinado pelo Superintendente de Fiscalização da Anatel, Marcelo Alves da Silva, o site da Blaze deve ser bloqueado imediatamente. Apesar da decisão ter sido assinada às 15h05, o site ainda está no ar, mas já apresenta instabilidade para alguns usuários.

O pedido de bloqueio foi feito no dia 22 de agosto pela 2ª Vara de Crimes Tributários, Organização Criminosa e Lavagem de Bens e Valores de São Paulo. Além do bloqueio do site, o juiz Guilherme Eduardo Martins Kellner também determinou a retirada do ar do perfil no Instagram da influenciadora Juju Ferrari, que também faz divulgações dos serviços da Blaze.

Na decisão, o juiz cita as apostas do tipo Crash, em que o jogador “testa a sorte” ao tentar acertar o momento certo para sair e ter lucro. O magistrado classifica a modalidade como “jogo de azar correspondente a softwares geralmente adquiridos fora do país”.

“De modo a demonstrar a existência de fraude na venda de sinais para jogos de azar, apurou-se a existência de milhares de reclamações feitas por pessoas no sítio eletrônico Reclame Aqui, bem como boletins de ocorrência”, cita o juiz no processo.

O perfil de Juju Ferrari citado no processo está fora do ar, mas a reportagem da Itatiaia encontrou um outro perfil criado recentemente por ela, em que ela continua divulgando a Blaze.

A Itatiaia entrou em contato com a assessoria de Juju Ferrari e tenta contato com um representante da Blaze. O espaço está aberto.

Blaze é alvo de denúncias

A Blaze é alvo de milhares de denúncias em todo o Brasil. A Itatiaia trouxe, em julho, o relato de um grupo de moradores de Belo Horizonte que teriam tido um prejuízo de R$ 6 milhões após serem convencidos por uma influenciadora a “investir” pela plataforma Blaze. Uma das vítimas afirmou ter aplicado dinheiro na expectativa de conseguir pagar o tratamento do filho.

A Blaze também é alvo da CPI das Pirâmides Financeiras (ou CPI dos Criptoativos). Os parlamentares chegam a convocar os presidentes do Santos e do Atlético Goianiense, times patrocinados pela Blaze, para depor. Andres Rueda, mandatário do time paulista, confirmou que o clube recebeu R$ 45 milhões por um contrato de dois anos, com R$ 25 milhões pagos à vista e o restante dividido em 23 parcelas. Segundo ele, o valor tem sido pago regularmente.

Jornalista formado pela UFMG, com passagens pela Rádio UFMG Educativa, R7/Record e Portal Inset/Banco Inter. Colecionador de discos de vinil, apaixonado por livros e muito curioso.
Leia mais