Ouvindo...

Times

Treinador de vôlei é condenado a 60 anos de prisão por estupro de adolescentes

André Testa é investigado por abusos sexuais de menores em Santa Catarina

O treinador de vôlei André Testa, de 31 anos, foi condenado a 60 anos de prisão em regime fechado por estupro de atletas adolescentes. A decisão foi divulgada pelo Ministério Público de Santa Catarina do estado nesta terça-feira (25).

Segundo a denúncia, as agressões sexuais aconteceram quando ele treinava o time de um projeto social de uma organização esportiva sem fins lucrativos em São José, na região da grande Florianópolis.

As investigações do caso acontecem desde 2022. Ainda de acordo com o MP, a abordagem do réu às vítimas se dava através da confiança e admiração que as atletas tinham pelo profissional. A partir das aproximações, o treinador se aproveitava da vulnerabilidade das jogadoras para cometer os crimes.

André Testa é formalmente condenado por quatro acusações por estupro de vulnerável, constrangimento ilegal, fornecer, servir, ministrar e entregar bebida alcoólica para criança ou adolescente, submeter menores sob sua autoridade a vexame ou a constrangimento e induzir, instigar ou auxiliar alguém ao uso indevido de droga.

Além dos 60 anos de prisão em regime fechado, Testa também foi condenado a três anos e nove meses em regime aberto e 100 dias-multa. Preso de maneira preventiva desde agosto de 2022, o réu poderá recorrer em liberdade.

Quem é André Testa

André Wilson Testa é ex-jogador de vôlei. Chegou a ser especulado como uma promessa do esporte, entretanto não jogou por nenhum grande clube. Fora das quadras seguiu se dedicando à modalidade. Antes de se tornar treinador, atuou como árbitro de linha Nos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016.

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Ana Luiza Pereira é jornalista em formação pela PUC Minas. Com passagens por TV Horizonte, Rádio Inconfidência e Rede Minas, dedica-se à cobertura esportiva e integra o time do Itatiaia Esporte.
Leia mais