Ouvindo...

Times

Morre Jorjão, ex-treinador da Seleção Brasileira de Vôlei

Jorge de Barros foi assistente de Bebeto de Freitas na conquista da medalha de prata em Los Angeles 1984

A Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) anunciou nesta segunda-feira (20) a morte de Jorge Barros, personagem importante na história do esporte nacional. O ex-técnico faleceu aos 75 anos. A causa não foi divulgada.

Jorjão, como ficou conhecido ao longo da carreira, foi assistente técnico de Bebeto de Freitas na famosa ‘geração de prata’. Com grandes nomes do vôlei nacional, como William, Renan, Bernard, Montanaro e outros craques, a equipe nacional ficou com a segunda colocação nos Jogos Olímpicos de Los Angeles, em 1984.

Posteriormente, Jorge Barros assumiu o comando da Seleção Brasileira Feminina até os Jogos Olímpicos de Seul, em 1988. No Brasil, trabalhou em clubes como Fluminense, Bradesco e Pirelli. Ainda teve passagem pela Itália em 1994.

Presidente da CBV, Radamés Lattari lamentou a morte do ex-treinador e decretou luto oficial de três dias.

“Jorjão foi um pioneiro e será para sempre referência do vôlei nacional. Uma pessoa muito querida e um profissional de talento ímpar. A CBV decreta luto oficial de três dias. Todas as partidas da Superliga e as competições de vôlei de praia realizadas neste período terão um minuto de silêncio em respeito ao Jorjão. Toda a nossa solidariedade à família e aos amigos neste momento tão difícil”, disse.

Hugo Lobão é repórter multimídia do portal Itatiaia Esporte. É formado em Jornalismo pela PUC Minas. Antes da Itatiaia, passou por Hoje Em Dia, Record e Globo Esporte. Amante de esportes olímpicos.
Leia mais