Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Ceará vence Sport nos pênaltis e conquista a Copa do Nordeste

Leão vence no tempo normal por 1 a 0, mas goleiro Richard pega duas cobranças e taça vai para o Vozão, que ganha o Tri

O torcedor do Ceará sofreu. E não foi pouco. Mas o Vozão deixou a Ilha do Retiro, no Recife, na noite desta quarta-feira (3), como campeão da Copa do Nordeste. Tricampeão.

Dominado na maior parte do jogo pelo Sport, a derrota por 1 a 0 fez o placar agregado da final ficar em 2 a 2 e a decisão foi para a disputa de pênaltis.

Pênaltis, esse desempate que traumatizou os torcedores do Ceará recentemente. Antes da vitória desta noite, por 4 a 2, foram cinco derrotas seguidas, a última para o Ituano, em março, pela Copa do Brasil. Mas desta vez deu certo.

Richard pegou dois pênaltis, Erick cobrou o último e definiu o título. Agora o Ceará tem três taças, igualando justamente o Sport.

Leia também:
Festa da torcida do Ceará é marcada pro confusão e balas de borracha; veja
Sport x Ceará: gol gera tumulto e agressões nas arquibancadas; veja vídeo

O jogo

O Sport foi soberano no primeiro tempo. Amassou o Ceará num contexto em que o Vozão esteve acuado e resumiu-se apenas a se defender. A vitória parcial do Leão com gol de Juba aos 26 minutos embalou ainda mais os rubro-negros, que não ampliaram por detalhes, com Jorginho, Edinho e Ronaldo.

No segundo tempo, Barroca trocou Arthur Rezende por Jean Carlos. E o Ceará passou a respirar. E equilibrou mais o jogo. As melhores chances, embora ainda do Sport, passaram a ser divididas com o Alvinegro num lá e cá de alta intensidade que deixou o jogo em aberto.

No fim da partida, os jogadores do Sport cansaram e o Ceará conseguiu ficar mais com a bola, mas sem efetividade. O 1 a 0 construído no primeiro tempo foi o placar final e levou a disputa pela taça do Nordestão para as cobranças de pênalti.

Danilo Barcelos chutou o primeiro, para o Ceará, e Renan pegou, mas orientado pelo VAR o árbitro Denis da Silva mandou voltar, alegando que o goleiro tirou os dois pés da linha do gol. Na segunda chance, Barcelos marcou.

Na sequência Juba errou para o Sport (Richard pegou), Jean Carlos fez para o Ceará, Love marcou para o Sport, Castilho errou para o Ceará, Sabino empatou em 2 a 2 para o Sport, Luvannor fez 3 a 2 para o Ceará, Gabriel Santos teve a cobrança defendida por Richard e Erick fez e definiu o título para o Vozão, 4 a 2.

Premiação pelo título

O Ceará recebeu pelo título do Nordestão R$ 2 milhões. O vice não sai de mãos vazias: mais R$ 1,3 milhão. Trata-se da maior premiação da história da competição desde que foi oficializada, em 1994.

Ao todo, o Ceará faturou com a Copa do Nordeste R$ 6,4 milhões em premiação. A competição distribuiu nesta temporada R$ 46,58 milhões aos 16 clubes participantes - um aumento de 69% em relação à última edição (R$ 27,56 milhões).

Ceará leva a terceira taça

Com o título desta noite, o Ceará agora passa a ser tricampeão (2015, 2020 e 2023) e se iguala ao Sport como tricampeão. Bahia e Vitória ainda são os maiores campeões, com quatro cada.

O Vozão esteve em cinco das últimas dez decisões - sendo o mais presente. E conquistou o título as duas outras vezes diante do Bahia, em 2015 e 2020.

Campeões da Copa do Nordeste

  1. Vitória e Bahia (4 títulos cada)

  2. Ceará e Sport (3 títulos cada)

  3. Fortaleza (2 títulos)

  4. América-RN, Campinense, Santa Cruz e Sampaio Corrêa (1 título cada)

Campeões da Copa do Nordeste por estado

  1. Bahia (8 títulos)

  2. Ceará (5 títulos)

  3. Pernambuco (4 títulos)

  4. Rio Grande do Norte, Paraíba e Maranhão (1 título cada)

Sport 1 (2) x (4) 0 Ceará

Sport

Renan; Ewerthon, Rafael Thyere (Chico), Sabino e Igor Cariús (Felipinho); Fabinho, Ronaldo (Pedro Martins) e Jorginho (Gabriel Santos); Luciano Juba, Edinho (Wanderson) e Vagner Love. Técnico: Enderson Moreira.

Ceará

Richard; Warley (Michel), Tiago Pagnussat, Luiz Otávio e Willian Formiga (Danilo Barcelos); Richardson, Arthur Rezende (Jean Carlos) e Guilherme Castilho; Janderson (Chay), Erick e Vitor Gabriel (Luvannor). Técnico: Eduardo Barroca.

Gols

Luciano Juba (26min1ºT) para o Sport

Pênaltis

Vagner Love e Sabino para o Sport

Danilo Barcelos, Jean Carlos, Luvannor e Erick para o Ceará

Cartões amarelos

Igor Cariús, Ronaldo (Sport); Richard, Janderson, Vitor Gabriel, Danilo Barcelos (Ceará)

Público: 26.345 pagantes

Renda: R$ 1.240.625,00

Motivo: Jogo da volta da final da Copa do Nordeste

Data e horário: quarta-feira, 3 de maio de 2023, às 21h (de Brasília)

Local: Ilha do Retiro, no Recife

Árbitro: Denis da Silva Ribeiro Serafim-AL

Auxiliares: Luanderson Lima dos Santos-BA e Brigida Cirilo Ferreira-AL

Árbitro de vídeo: Pablo Ramon Goncalves Pinheiro-RN

Jornalista, natural do Recife, é atualmente correspondente do portal Itatiaia Esporte na região Nordeste. Com mais de uma década de experiência no jornalismo esportivo, tem passagens pela Folha de Pernambuco, Diario de Pernambuco, Superesportes e NE45. Em Portugal, trabalhou por O Jogo e Sport Magazine.
Formado em jornalismo pela PUC-Campinas em 2000, trabalhou como repórter e editor no Diário Lance, como repórter no GE.com, Jornal da Tarde (Estadão), Portal IG, como repórter e colunista (Painel FC) na Folha de S. Paulo e manteve uma coluna no portal UOL. Cobriu in loco três Copas do Mundo, quatro Copas América, uma Olimpíada, Pan-Americano, Copa das Confederações, Mundial de Clubes, Eliminatórias e finais de diversos campeonatos.
Leia mais