Ouvindo...

Times

Dorival lamenta finalizações e explica por que tirou Vini Jr. no empate contra a Costa Rica

Estreia da Copa América sem gols, nesta segunda-feira (24), foi um mau resultado e teve o craque do time saindo de campo no segundo tempo

Dorival Júnior viu volume de jogo na estreia da Seleção Brasileira na Copa América. Mas o resultado contra a Costa Rica, 0 a 0, não foi bom na noite desta segunda-feira (24), no SoFI Stadium, na região de Los Angeles, nos Estados Unidos.

“Diante de um contexto foi um jogo bem disputado. Nós tivemos a bola a maior parte do tempo, com trocas de passes, perspectivas dos dois lados, mas faltaram movimentos de profundidade, o trabalho na última linha. Acho que esse foi nosso principal problema nesta noite. Não fomos bem nas finalizações, mas acho que apresentamos coisas bem positivas”, disse o treinador da Seleção Brasileira.

Foi o primeiro jogo de torneio oficial de Dorival com a Seleção. Ele assumiu em janeiro e até agora são cinco jogos, com três empates e duas vitórias.

O treinador explicou por que sacou o atacante Vinícius Júnior, principal jogador da equipe e provável melhor jogador do mundo em 2024.

Na arquibancada, o atacante Neymar, fora da convocação por causa da lesão, foi flagrado surpreso no momento em que Dorival sacou Vini.

“Mudamos o Vini durante o jogo, colocamos por dentro, depois voltou para fora, ele estava muito bem marcado. Buscamos soluções. Estávamos ganhando a maioria das bolas, da segunda bola, e precisávamos de alternativas. Mas não tivemos sucesso nas finalizações”, disse o treinador.

Como a Colômbia venceu o Paraguai também nesta segunda-feira (24), por 2 a 1,em Houston, o Brasil está na segunda posição do Grupo D, ao lado dos costa-riquenhos. Somente os dois primeiros de cada chave avançam para as quartas de final.

O próximo rival brasileiro será o Paraguai, na próxima sexta-feira (28), em Las Vegas.

“Vamos para esse próximo jogo da mesma maneira que iríamos se tivéssemos vencido hoje. Respeitando o adversário, entendendo a forma de jogar do adversário, e melhorando algumas situações que não tivemos tão bem nessa primeira partida”, disse o treinador.

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Formado em jornalismo pela PUC-Campinas em 2000, trabalhou como repórter e editor no Diário Lance, como repórter no GE.com, Jornal da Tarde (Estadão), Portal IG, como repórter e colunista (Painel FC) na Folha de S. Paulo e manteve uma coluna no portal UOL. Cobriu in loco três Copas do Mundo, quatro Copas América, uma Olimpíada, Pan-Americano, Copa das Confederações, Mundial de Clubes, Eliminatórias e finais de diversos campeonatos.
Leia mais