Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Juan assume como coordenador da Seleção já com tarefa ‘caseira’ para Dorival

Ex-zagueiro deixa o Flamengo, onde era gerente; como treinador está fazendo observações na Europa, trabalho inicial de Juan será avaliação de cenário nacional

Juan Silveira dos Santos, conhecido apenas como Juan, é o novo coordenador da Seleção Brasileira. Aos 45 anos, ele deixa a gerência do Flamengo para trabalhar diretamente com o técnico Dorival Júnior, anunciado em janeiro. E Juan já tem a primeira tarefa.

Dorival está na Europa desde o dia 9 de fevereiro acompanhando jogos e treinamentos de atletas brasileiros. Com ele estão os auxiliares Lucas Silvestre, filho do treinador, e Pedro Sotero. Eles vão passar por Espanha, França e Inglaterra e retornam ao Brasil no dia 26 de fevereiro.

Juan, que já se desligou do Flamengo, terá como primeira tarefa fazer observações de jogos e atletas que atuam no Brasil. Dorival viu in loco algumas partidas nacionais antes da viagem internacional, mas o ex-zagueiro já vai iniciar uma que será de suas principais tarefas com a Seleção: o contato com jogadores para ajudar na lista de convocados do técnico.

A primeira chamada será em 1º de março, para os amistosos contra a Inglaterra, em 23 de março, em Londres, e Espanha, dia 26 de março, em Madri. Juan, apesar de recém-contratado, já participará da peneira para a definição desses 23 convocados.

Quando a Seleção estiver concentrada nas Datas-Fifa ou em períodos mais extensos, como Copa América e Copa do Mundo, Juan estará ao lado de Dorival dentro de campo. Não como um auxiliar, função esta de Silvestre e Sotero, mas para ter contato com o elenco e entender dificuldades e demandas.

Nova comissão

A avaliação da cúpula da CBF é que faltou uma pessoa com o perfil de ex-jogador, e com experiência executiva, na comissão técnica de Tite para estar ao lado dele durante a campanha das duas últimas Copas do Mundo. O ex-meia Juninho Paulista era o diretor, um cargo mais burocrático que negociava, por exemplo, adversários em amistosos.

Essa função agora será exercida por Rodrigo Caetano, ex-Atlético, como o diretor de todas as Seleções, masculina, feminina e de base.

Juan foi o quarto profissional que recebeu um telefonema da CBF sobre a vaga. O primeiro foi Filipe Luís, jogador que virou lateral-esquerdo por causa de Dorival Júnior e que encerrou a carreira recentemente. Ele preferiu assumir como técnico do Sub-17 do Flamengo, curiosamente convidado por Juan.

Campeão mundial em 1994, o ex-volante Mauro Silva não topou deixar a vice-presidência da Federação Paulista de Futebol (FPF), e o ex-técnico Muricy Ramalho optou por permanecer em cargo diretivo no São Paulo.

Juan disputou pela Seleção como jogador as Copas do Mundo de 2006, na Alemanha, e de 2010, na África do Sul.

Leia também

Participe do canal da Itatiaia no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

Formado em jornalismo pela PUC-Campinas em 2000, trabalhou como repórter e editor no Diário Lance, como repórter no GE.com, Jornal da Tarde (Estadão), Portal IG, como repórter e colunista (Painel FC) na Folha de S. Paulo e manteve uma coluna no portal UOL. Cobriu in loco três Copas do Mundo, quatro Copas América, uma Olimpíada, Pan-Americano, Copa das Confederações, Mundial de Clubes, Eliminatórias e finais de diversos campeonatos.
Leia mais