Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Leila Pereira projeta ‘last dance’ no Palmeiras e fala sobre futuro no futebol

Presidente quer disputar reeleição no clube e depois não retorna ao comando do Alviverde; gestora ainda não confirma se seguirá no esporte em outra entidade

Primeira mulher a ser presidente do Palmeiras, Leila Pereira tem os planos traçados para o futuro próximo dentro do clube. A gestora já confirmou que deseja concorrer à reeleição ao fim desta temporada e seguir por mais três anos no comando do Alviverde, no que ela chama de “last dance” (a última dança, em tradução livre do inglês). Mas, e depois? O que o futuro reserva para a empresária no futebol?

Uma etapa de cada vez. É assim que pensa Leila Pereira. Primeiro, ela está focada em terminar o ano com mais conquistas no clube para seguir como presidente.

“Se os conselheiros e os associados continuarem confiando no meu trabalho, sou candidata sim para reeleição. Eu costumo dizer que é o meu último mandato. Eu não poderei me reeleger novamente. Teria que passar alguém e depois eu teria que voltar. Eu não volto mais. O meu objetivo é ficar seis anos na presidência do Palmeiras. Eu não volto mais. Vai ser minha ‘last dance’”, afirmou.

Deixar a cadeira de presidente, contudo, não significa que Leila Pereira deixará de conviver com a política alviverde. Ela deixa claro a preocupação em manter a linha de gestão adotado pelo clube nas últimas temporadas, que culminou com títulos e redução de dívidas.

“O Palmeiras precisa seguir essa linha. Levou muito tempo para ser construída. Oito, nove anos... mas para destruir isso tudo é rápido. Nós vamos continuar apoiando candidatos que sigam essa linha”, pontuou.

As declarações foram dadas por Leila Pereira durante a premiação do Campeonato Paulista no último dia 8 de abril.

Tem futuro fora do Palmeiras?

Neste ano, Leila Pereira também fez história ao ser a primeira chefe de delegação a Seleção Brasileira masculina. Durante o período em que a equipe nacional disputou dois amistosos na Europa, no mês passado, ela quebrou o silêncio na delegação e se posicionou sobre as condenações dos ex-jogadores Daniel Alves e Robinho por estupro.

Leila Pereira também virou uma das apoiadoras da candidatura do Brasil à Copa do Mundo feminina em 2027.

Com uma voz ativa no futebol, Leila Pereira foi questionada pela Itatiaia se poderia seguir no esporte, ocupando algum cargo diretivo em outra entidade (veja resposta após a pergunta final do vídeo acima).

“Eu penso a curto prazo. Eu estou pensando nesse ano, que eu quero conquistar o maior número de títulos possíveis. Eu penso até novembro deste ano, quando eu gostaria de ser reeleita. Aí, depois, a gente volta a conversar...”.

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Brenno Costa é jornalista multimídia formado pela Universidade Católica de Pernambuco e pós-graduado em comunicação e marketing pela Estácio. Atualmente, é correspondente da Itatiaia em São Paulo. Antes, trabalhou na Folha de Pernambuco, Diario de Pernambuco/Superesportes e no Globo Esporte.
Leia mais