Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Fluminense começa a utilizar o Brasileiro como teste para o Mundial

Vitória sobre o São Paulo garantiu a equipe matematicamente na Série A em 2024 e cariocas agora focam em torneio em dezembro

A vitória do Fluminense sobre o São Paulo confirmou, de forma matemática, a equipe na Série A do Campeonato Brasileiro em 2024 e dá respiro para a equipe começar a pensar no Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro, na Arábia Saudita. Fernando Diniz deve utilizar os quatro jogos finais para fazer testes.

O Fluminense não vai contratar para o torneio. A ideia é rodar o elenco nos jogos finais da Série A, mas os titulares da Copa Libertadores formam o time base para o Mundial. Fernando Diniz quer ver quais opções podem jogar no torneio mais importante da história tricolor.

Alguns nomes perderam espaço com o tempo, enquanto outros começam a ganhar mais chance. São os casos de Leo Fernández e Yony. O primeiro foi muito utilizado durante a temporada, mas o segundo voltou a ganhar chances, além de ser um jogador conhecido de Diniz.

“Um time nunca está pronto, está sempre se aprontando. Estamos procurar melhorar ao máximo para fazer uma boa estreia lá (no Mundial de Clubes). Primeiro tempo que pensar no primeiro jogo”, comentou o treinador.


Cano foca no Mundial

Germán Cano, artilheiro do Fluminense e do Brasil no ano, mais uma vez confirmou que o foco é dia 22 de dezembro, data da grande decisão. Para chegar até lá, o Flu joga no dia 18, contra Al-Ittihad-SAU, Auckland City-NZE ou Al Ahly-EGI.

“Todo dia é 22 de dezembro”, disse o argentino, em referência à decisão do Mundial, com leve adaptação ao “todo dia é 4 de novembro”, da final da Libertadores.

“Continuamos trabalhando porque ainda tem Brasileiro e depois tem o Mundial de Clubes. Então, para nós, a partir de agora, todos os dias são 22 de dezembro. Continuamos trabalhando e dando mais alegria aos nossos torcedores. O Mundial vai ser um momento histórico, poder participar dessa competição mundial. A gente sabe que tem uma semifinal muito difícil e vamos tentar competir”, completou.

Samuel Xavier preocupa

O lateral-direito Samuel Xavier se tornou uma preocupação para a disputa do Mundial. O camisa 2 deixou o confronto com o São Paulo chorando, notoriamente, sentindo que o problema pode ser grave para o torneio na Arábia Saudita. Ele será reavaliado e deve fazer tratamento intensivo até a disputa em dezembro. A tendência é que não jogue mais no Brasileiro.

“Não parece ter sido nada muito grave. Espero que não tenha sido nada de mais”, minimizou Fernando Diniz.

Jornalista esportivo desde 2006 e com passagens por Lance!, Extra e assessorias de marketing esportivo. É correspondente da Itatiaia no Rio de Janeiro. Tem pós-graduação em Jornalismo Esportivo e formação em Análise de Desempenho voltado para mercado.
Leia mais