Ouvindo...

Times

Entenda por que ainda não conhecemos os horários dos jogos da Copa de 2026

Fifa detalhou a tabela com partidas divididas pelas 16 cidades, mas as horas serão conhecidas somente após o sorteio dos grupos por questões comerciais

A direção da Fifa vai repetir o que fez para a Copa do Mundo de 2022, no Catar, e vai direcionar a tabela dos jogos da Copa de 2026 com horas atrativas para a transmissão de cada país participante. Só conheceremos os horários em que a bola rolará, portanto, entre novembro e dezembro de 2025, quando os grupos forem sorteados.

Nesta quarta-feira (12), a Fifa detalhou um pouco mais o calendário do Mundial, que será disputado de 11 de junho a 19 de julho de 2026 em sede tripla pela primeira vez: Estados Unidos, México e Canadá. Os países anfitriões descobriram as cidades nas quais jogarão e ficou claro onde cada grupo ficará hospedado, já que a organização dividiu as sedes em três regiões para facilitar o deslocamento de delegações e torcedores.

Mas não temos os horários. Os confrontos serão sorteados, no fim de 2025, e depois atribuído um horário a cada partida, a depender do confronto. É diferente do que ocorria antes da Copa de 2022, quando já se conhecia as arenas e a hora do início do confronto assim que saíam os nomes nas bolinhas.

Isso será feito por questões comerciais. Um confronto que tiver europeu, por exemplo, será alocado para um fuso em que as pessoas possam consumir a partida naquele continente em um horário atrativo.

Na Copa de 1994, que foi nos EUA, alguns confrontos começaram ao meio-dia local, para ter um bom fuso à Europa, mas em um calor insano.

Haverá flexibilidade, apurou a Itatiaia. Portanto vários horários podem ser definidos, principalmente porque dentro dos países-sedes há diferentes fusos, o que torna a estratégia ainda mais complexa.

Dividido por regiões

Será a primeira Copa do Mundo com 48 participantes, portanto o regulamento mudou comparado com os últimos mundiais. As seleções serão divididas em 12 grupos de quatro equipes, que jogarão dentro da chave. Os dois primeiros de cada, mais os oito melhores terceiros colocados, avançam para a fase de 16 avos, que vai anteceder as oitavas de final. A partir daí é mata-mata até a final.

A abertura será em 11 de junho, com o jogo do México no estádio Azteca, na Cidade do México. No mesmo dia haverá outra partida do Grupo A, em Guadalajara. A final será em 19 de julho no MetLife Stadium, na região de Nova York.

A organização separou as sedes em três regiões, com cada grupo se fixando em uma delas, com poucos jogos em outra, para facilitar o deslocamento das seleções e dos torcedores, evitando grandes deslocamentos pelos três países:

Oeste

  • Vancouver (Canadá) - BC Place Stadium
  • Seattle (EUA) - Lumen Field
  • San Francisco (EUA) - Levi’s Stadium
  • Los Angeles (EUA) - SoFi Stadium

Central

  • Kansas City (EUA) - Arrowhead Stadium
  • Dallas (EUA) - AT&T Stadium
  • Houston (EUA) - NRG Stadium
  • Monterrey (México) - BBVA Bancomer Stadium
  • Cidade do México (México) - Azteca
  • Guadalajara (México) - Estádio Akron

Leste

  • Toronto (Canadá) - BMO Field
  • Boston (EUA) - Gillette Stadium
  • Filadélfia (EUA) - Lincoln Financial Field
  • Nova York/Nova Jersey (EUA) - MetLife Stadium
  • Miami (EUA) - Hard Rock Stadium
  • Atlanta (EUA) - Mercedes-Benz Stadium


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Formado em jornalismo pela PUC-Campinas em 2000, trabalhou como repórter e editor no Diário Lance, como repórter no GE.com, Jornal da Tarde (Estadão), Portal IG, como repórter e colunista (Painel FC) na Folha de S. Paulo e manteve uma coluna no portal UOL. Cobriu in loco três Copas do Mundo, quatro Copas América, uma Olimpíada, Pan-Americano, Copa das Confederações, Mundial de Clubes, Eliminatórias e finais de diversos campeonatos.
Leia mais