Ouvindo...

Times

Adilson Batista deixa Amazonas e confirma acerto com o Cruzeiro

Profissional, de 56 anos, deixou o comando técnico do clube amazonense e voltará à Toca da Raposa II para ser diretor das categorias de base

O técnico Adilson Batista se despediu do Amazonas, na tarde desta quinta-feira (23), e confirmou o acerto com o Cruzeiro. O profissional, de 56 anos, teve curta passagem pelo clube do Norte do Brasil e fez sua última partida na derrota para o Flamengo, em Manaus, pela Copa do Brasil, na noite dessa quarta-feira (22).

Conforme antecipou a Itatiaia, Adilson Batista voltará à Toca da Raposa II, em Belo Horizonte, para ser diretor executivo das categorias de base do Cruzeiro. O tempo de contrato será de cinco anos, informação revelada pelo próprio profissional.

Despedida do Amazonas

Por meio das redes sociais, Adilson Batista agradeceu ao Amazonas e à torcida do clube pelo apoio nos oito jogos à frente do time. Por lá, ele comandou a equipe em oito jogos, com uma vitória, dois empates e cinco derrotas.

“Agradeço a todos os profissionais do clube, diretoria, torcedores e imprensa local. De coração, gostei de ter trabalhado no Amazonas. Saio por uma proposta de 5 anos num clube onde tenho grande identificação. Vou para uma nova função no Cruzeiro. Muito obrigado Amazonas!”, afirmou Adilson Batista.

Quem também já se pronunciou é o Amazonas, que comentou rapidamente sobre o período em que Adilson Batista comandou o clube.

“O Amazonas FC comunica o desligamento do técnico Adilson Batista após conversa entre o profissional e a diretoria nesta quinta-feira (23). O clube agradece ao treinador por todo o empenho, dedicação e profissionalismo durante este período em que esteve à frente da equipe”, informou.

Adilson Batista no Cruzeiro

A história de Adilson Batista no Cruzeiro começou em 6 de dezembro de 2007, quando foi anunciado para substituir Dorival Júnior. No cargo, ele ficou até 3 de junho de 2010. Nesse período, o treinador foi bicampeão mineiro (2008 e 2009) e vice-campeão da Copa Libertadores.

Já em 29 de novembro de 2019, Adilson retornou à Toca para a segunda passagem na tentativa de evitar o rebaixamento do clube celeste. No entanto, apesar dos esforços, o Cruzeiro caiu pela primeira vez. No ano seguinte, em 2020, Batista comandou o time no Campeonato Mineiro, mas foi demitido após uma derrota para o Coimbra, no Independência, em 15 de março.

Como técnico do Cruzeiro, Adilson Batista esteve à beira do campo em 180 partidas, com 97 vitórias, 37 empates e 46 derrotas. O aproveitamento geral foi de 59,74%.

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Leonardo Garcia Gimenez é repórter multimídia na Itatiaia. Natural de Arcos-MG e criado em Iguatama-MG. Passou também pela Record Minas.
Emerson Pancieri é setorista do Cruzeiro na Rádio Itatiaia, onde atua desde 2016. Graduou-se em Jornalismo pela Newton Paiva, em 2009. Passou também por Transamérica, O Tempo, Band News, Rádio Globo e CBN (onde foi setorista do Cruzeiro de 2012 a 2016 e cobriu o bicampeonato brasileiro 2013 e 2014, além da Copa no Brasil).
Leia mais